Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros divulgaram na manhã deste sábado (17) o balanço de ocorrências registradas após o temporal que atingiu Belo Horizonte e Região Metropolitana na tarde de sexta-feira (16). Segundo as informações, foram registradas 127 ocorrências até o início desta manhã. 

De acordo com as informações divulgadas pela Defesa Civil, que registrou 64 chamados, as árvores foram as principais causas de registros na capital. Houve queda em 12 locais, sendo sete somente na região Oeste. O risco de queda também causou alerta do órgão, que atendeu seis notificações do tipo.

A Região Oeste de Belo Horizonte também foi a mais afetada por alagamentos. Dos seis pontos registrados pelo órgão, três foram na regional. Segundo a Defesa Civil, foram registradas também outros sete desabamentos. Os registros foram em moradias, muros de arrimo e encostas. Enchentes e inundações foram foram registradas. 

O Corpo de Bombeiros também divulgou balanço da chuva. A corporação foi acionada 63 vezes na Grande BH. Riscos e quedas de árvores foram os principais motivos para os pedidos de socorro. Ao todo, foram 57 chamados, sendo 48 de cortes de espécies caídas em vias públicas. 

Os Bombeiros também foram acionados para atender ocorrências de inundação. Foram quatro, além de chamados para desabamentos e desmoronamentos. Ainda de acordo com a corporação, novas ocorrências de árvores ainda estão sendo atendidas na manhã deste sábado em cidades da região metropolitana.

Na noite de sexta-feira, o Corpo de Bombeiros atendeu também a um chamado no bairro 1ª de Maio, depois que um barranco desabou em cima de uma residência e soterrou uma mulher de 46 anos e sua filha, de 21.

A reportagem do Hoje em Dia esteve no local na manhã deste sábado  e o cenário ainda é de destruição. Uma lona preta cobre parte do que restou da residência e do barranco.

Alguns moradores se arriscam pelos escombros  e outros observam o cenário deixado pelo temporal.