A Defesa Civil de Belo Horizonte emitiu um alerta, nesta quinta-feira (28), para a baixa umidade relativa do ar na cidade, com índice na casa dos 30% durante as tardes até as 18h de domingo (31).

Segundo o órgão, a situação é causada pela massa de ar seco e quente que segue na capital mineira. Por essa razão, a Defesa Civil traz recomendações para o período. Veja abaixo:⠀

  • Hidrate-se durante o dia;
  • Prefira alimentos leves e frescos, como saladas, frutas, carnes grelhadas;
  • Evite frituras;
  • Durma em local arejado e umedecido por aparelhos umidificadores, ou ainda coloque uma bacia com água;
  • Evite atividades físicas ao ar livre e exposição ao sol entre as 10 e 17 horas;
  • Evite banhos com água quente, para não potencializar o ressecamento da pele, se necessário use hidratante;
  • Em caso de problemas respiratórios procure um especialista;
  • Em caso de incêndio em mata ou floresta, avise imediatamente, ao Corpo de Bombeiros (193), Defesa Civil (199) ou Polícia Militar (190).

Previsão do tempo

A quinta-feira (28) será de calor, tempo seco e céu com poucas nuvens em Belo Horizonte. A máxima deve chegar aos 32°C, conforme a previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Na sexta, o calor sobe um pouco, mas cai no sábado e no domingo.

De acordo com o meteorologista Claudemir Félix, do Inmet em BH, não há previsão de chuva nos próximos dias. "Diferentemente do que vimos em janeiro do ano passado, em que estávamos com muita chuva, nesse estamos com esse tempo seco e quente", explicou.

A mínima nesta madrugada foi de 17°C na capital mineira. Veja a previsão para os próximos dias:

Quinta-feira (28)
Mínima: 17°C 
Máxima: 32°C
Céu com poucas nuvens

Sexta-feira (29)
Mínima: 18°C
Máxima: 33°C
Céu encoberto a nublado

Sábado (30)
Mínima: 18°C
Máxima: 24°C
Céu com poucas nuvens

Domingo (31)
Mínima: 17°C
Máxima: 24°C
Céu com poucas nuvens

Leia mais:
PC prende integrantes de quadrilha de roubo de caminhão
Estado lança Vacinômetro para população acompanhar distribuição e aplicação das doses
Com pandemia 'bombando', indicadores de otimismo da indústria voltam a cair