Pessoas portadoras de necessidades especiais ou com mobilidade reduzida, como idosos, podem ser retirados de casa em Barão de Cocais, na região Central de Minas, por causa do risco de rompimento da Barragem Superior Sul, da Mina Gongo Soco, da Vale.

Na segunda-feira (25), Defesa Civil, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros fizeram simulado com os moradores da cidade para que eles saibam como agir para os locais de fuga em caso de rompimento. No treinamento, os pontos que seriam afetados pela lama foram evacuados em 32 minutos, sendo que os rejeitos atingiriam os locais em 1h12.

Houve preocupação com os portadores de necessidades especiais e as pessoas com mobilidade reduzida. Os órgãos envolvidos na ação estão reunidos na manhã desta terça-feira (26) para definir a situação destes moradores. A definição deve ocorrer ainda nesta terça.

Histórico

No dia 8 de fevereiro, a sirene tocou em Barão de Cocais depois que a barragem foi elevada para o nível 2. Na ocasião, mais de 400 moradores tiveram que deixar suas casas. Na última sexta (22), o alarme voltou a soar, desta vez comunicando que o nível havia subido para o 3. Desde então, a cidade está em alerta máximo.

Leia mais:
Justiça bloqueia R$ 2,95 bilhões da Vale e determina medidas em Barão de Cocais
Defesa Civil diz que sistema de som precisa ser melhorado após simulado de emergência; veja vídeos