Além da pandemia do novo coronavírus, uma doença antiga também continua avançando e fazendo vítimas em Minas Gerais. Em onze dias, 4.964 pacientes foram diagnosticados com a dengue, enfermidade provocada pelo mosquito Aedes aegypti. Com isso, o total de casos confirmados no Estado saltou para 47.893. O número representa uma média de 263 infectados por dia.

Os dados são da Secretaria Estadual de Saúde (SES) e foram divulgados na terça-feira (30). Conforme o levantamento, 41.499 notificações da doença seguem em análise em todo o território mineiro. Com relação aos mortos, não houve alteração. Até o momento, oito óbitos foram confirmados em Minas. Eles aconteceram em Alfenas, Bom Despacho, Carneirinho, Guaxupé, Itinga, Medina, Raposos e Santa Luzia. 

A quantidade de vidas perdidas, no entanto, pode ser muito maior. Isso porque 46 mortes suspeitas da doença estão em investigação, aguardam resultados laboratoriais para confirmar ou descartar a enfermidade. Outra informação que consta no boletim epidemiológico é o número de pessoas internadas em decorrência da doença. De janeiro a abril foram 1.628 hospitalizações por dengue em Minas.

Perfil

Das pessoas infectadas, 26.368 são do sexo feminino e 21.511 do sexo masculino. Os homens, contudo, lideram as mortes, com cinco registros.

Chikungunya e zika

A SES ainda revelou que  969 casos de febre chikungunya foram confirmadas no Estado. Um óbito está em investigação. Já em relação à zika, em 2020 foram atestados 89 casos para a doença.

Leia mais:
Infectologista avalia gestão da pandemia e diz que mudanças de vida serão expressivas
Mais de 40 mil pessoas foram diagnosticadas com dengue em Minas neste ano e oito morreram