O deputado estadual Luiz Humberto Carneiro (PSDB), de 68 anos, morreu neste sábado (17) devido a complicações da Covid-19. Ele estava internado em um hospital de Uberlândia, no Triângulo Mineiro.

Uberlandense, Carneiro foi produtor rural e iniciou trajetória política na presidência do Sindicato Rural da cidade, em 1990. O parlamentar também foi secretário municipal de Agropecuária e de Habitação, e ingressou na ALMG em 2003. Lá, foi reconduzido ao cargo de deputado estadual em 2006, 2010, 2014 e 2018.

Também foi líder do governador Antonio Anastasia na Assembleia e, em 2018, no sexto mandato, exerceu a posição de líder do governador Romeu Zema (Novo) de janeiro de 2019 até março de 2020. Carneiro deixa duas filhas, Lavínia e Bárbara, e a esposa, a arquiteta Sara Teodoro Miranda.

Em nota, o presidente do PSDB em Minas, deputado federal Paulo Abi-Ackel, lamentou a perda e relembrou a importância do "amigo, companheiro, e grande parlamentar". Leia na íntegra:

"Quero em meu nome, e em nome de todo o PSDB de Minas Gerais, expressar o nosso mais profundo sentimento de tristeza e de pesar pelo falecimento de nosso amigo, companheiro, e grande parlamentar, Luiz Humberto Carneiro".

Em meio à esta grave situação pela qual passamos todos nós, mineiros e brasileiros, de enormes dificuldades de controle dos danosos efeitos da pandemia, a perda de Luiz Humberto aprofunda ainda mais a sensação de que este é um período de nossa história do qual devemos tirar importantes lições.

Luiz Humberto foi um homem público, em todos os cargos que ocupou, absolutamente dedicado a cumprir com seus deveres e responsabilidades. Em todas estas posições em que trabalhou, sempre agiu com lisura, segundo o que determina a lei e nunca se omitiu de seus deveres, mesmo em momentos de muitos obstáculos a transpor. Um exemplo em que todos os que exercem funções públicas devem se mirar. 

Como parlamentar nunca se deixou levar pelos caminhos fáceis das soluções passageiras e temporárias, ditadas pelos modismos ou pelos discursos rasos. Sua trajetória é a trajetória dos que acreditam na política como um labor engrandecedor e capaz de construir soluções e erguer pontes, longe dos radicalismos desnecessários e estéreis. Esse percurso reto e franco o levou ao sexto mandato como deputado estadual e, certamente, o levaria a quantos ele achasse necessário para completar sua missão.

Ele agora parte e deixa um vazio em todos os aspectos que a vida de um homem bom consegue preencher. Ficamos nós aqui na tarefa de prosseguir sua luta na dolorosa realidade de já não o ter entre nós. Vamos prosseguir mantendo e nos guiando por seus princípios, sua gentileza e, acima de tudo, seu gigantesco exemplo.

Vá em paz e estejamos certos de que Deus o acolherá no mais profundo de seu amor. À família, aos amigos e correligionários, nossos sinceros votos de pêsames". 

Leia mais:
Minas confirma 402 mortes e quase 9 mil casos da Covid em apenas 24 horas
Mudanças de rotina impostas pela Covid impulsionaram decisões e aqueceram mercado de casas no campo
'Êxodo rural' na crise: ao menos 40 mil famílias de BH têm intenção de comprar uma casa no campo