A Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, vinculada ao Ministério da Integração Nacional, reconheceu nesta quinta-feira (17) a situação de emergência por 21 municípios brasileiros por causa de desastres naturais. Em Minas Gerais, oito cidades integram a lista devido a estiagem.

Conforme a portaria, publicada no Diário Oficial da União (DOU) os municípios de Arinos, Curral de Dentro, Goiabeira, Itambacuri, Matias Cardoso, Monjolos, Olhos D´Agua, São João das Missões foram castigados pela seca. 

Com o reconhecimento, as prefeituras já podem solicitar apoio financeiro do Governo Federal para obras de urgência e para reconstrução das cidades atingidas pela forte estiagem.

Levantamento da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) mostra que até esta quinta-feira 120 cidades decretaram situação de emergência neste ano por conta da seca.

Pelo Brasil

Além de Minas, o Ministério da Integração reconheceu a emergência de cidades da Bahia, Espírito Santo, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.  Os municípios baianos de Caetité, Rafael Jambeiro, Senhor do Bonfim Juramento e Ladainha; e a cidade de Itarana, no Espírito Santo, o motivo do desastre natural foi a seca. 

Na região Sul do país a situação de emergência foi reconhecida em Imbé (RS), Matinhos e Guaratuba (PR), atingidos por marés de tempestades, e nas cidades de Pérola (PR) e Angelina (SC), afetadas por enxurradas. Jari (RS) teve estruturas danificadas por granizos e Pedras Grandes (SC) por vendavais.