'Devolve minha moto pelo amor de Deus', pede gari que teve veículo furtado no dia da morte da mãe

Rosiane Cunha
rmcunha@hojeemdia.com.br
15/07/2020 às 08:00.
Atualizado em 27/10/2021 às 04:01
 (Rede Social/Reprodução)

(Rede Social/Reprodução)

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o drama do gari André Araújo, que teve a motocicleta furtada na última segunda-feira (6), enquanto ele se despedia da mãe, que morreu em um hospital da região Oeste de Belo Horizonte, após ser submetida a uma cirurgia no coração. 

Na gravação, ele faz um apelo para que devolvam a moto, utilizada para fazer entregas no turno da noite. “Quem pegou, pelo amor de Deus, me ajuda. Eu sou gari. Tenho cinco filhos para tratar, o negócio está feio pro meu lado. Estou cumprindo aviso na empresa, teve redução de funcionários por causa da pandemia. Sou pai de família. Eu trabalho de gari, mas à noite, entrego sanduíche para complementar a minha renda. Por favor, me ajuda, quem pegou me entrega”.

André é primo do meu cunhado e recebeu a notícia do falecimento da mãe e foi até o hospital Madre Teresa. Ele estacionou a moto na Av. Raja Gabáglia e qdo retornou,a moto havia sido furtada.TITAN 160, cor azul,ano 2018,placa QPP 4994 Santa Luzia.@Maloqueiro_Azul @samuelvenancio pic.twitter.com/P3NBC9hyga— tiago (@_tiagocs) July 14, 2020

Ele explicou que a mãe foi submetida a uma cirurgia para a troca de uma válvula no coração, mas não resistiu e morreu. O gari estava no trabalho quando recebeu uma ligação do irmão avisando para que fosse rápido ao hospital para se despedir, pois os médicos iam desligar os aparelhos.

"Eu saí correndo, desesperado e deixei a moto estacionada na avenida Raja Gabáglia, porque o estacionamento particular não tinha dinheiro para pagar". Quando ele saiu do hospital, ainda muito abalado, percebeu que a moto não estava mais lá.

Aviso prévio

André Araújo trabalha como gari  há dez meses, em Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Ele também contou que paga pensão alimentícia para cinco filhos e está com as prestações do apartamento atrasadas. "Eu vou perder o apartamento, meu emprego e corro o risco de ser preso por causa da pensão". 

Mãe ajuda nas contas

Ainda segundo André, a mãe era aposentada e o ajudava com as contas. "Ela me dizia para não deixar de pagar a pensão e me ajudava colocando comida na mesa". Ele faz um apelo para quem levou a moto: "Que Deus vai abençoar essa pessoa com emprego, para ela não precisar fazer isso com um trabalhador. Devolve minha moto, pelo amor de Deus".

Quem tiver alguma informação da moto roubada pode entrar em contato pelo telefone (31) 99685-4748.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por