Reflexos da forte temporal de terça-feira (27) começam a ser sentidos nesta quarta-feira (28), logo pela manhã. Carros foram arrastados, árvores caídas, pessoas ilhadas, avenidas alagadas, lama e lixo puderam ser vistos em vários pontos da cidade nesta quarta. O trânsito se complicou em alguns pontos. O volume de chuva registrado pela Defesa Civil Municipal, foi de 57 milímetros em 40 minutos, o equivalente a mais de 40% do esperado para todo o mês e outubro.

O secretário adjunto da administração regional de Venda Nova, Leonardo Barros, atribuiu à chuva os incidentes ocasionados. Segundo ele, a limpeza do córrego Vilarinho, é feita de 3 a 4 vezes por ano com intensificação no período de chuvas.

Rogério da Silva, dono de uma oficina de alinhamento de veículos, contou ao Hoje em Dia que o prejuízo da loja dele, com a chuva, foi calculado entre R$ 10 e R$ 15 mil, com motores e maquinários estragados, além de ferramentas que foram levadas pela enxurrada. Ele denuncia que todo ano acontece a mesma coisa. "Eu já cheguei a ter prejuízo de R$ 120 mil em outro lugar. Eu só mudei de endereço, de problema eu não mudei", disse o empresário.

Veja vídeo sobre os trabalhos de limpeza na manhã desta quarta-feira e o depoimento do empresário sobre o ocorrido na terça-feira.

 

Balanço

De acordo com o Corpo de Bombeiros, desde às 17h de terça-feira e às 8h desta quarta, a corporação atendeu a 12 chamadas de quedas de árvores, entre vorte e vistoria, 8 chamadas de pessoas ilhadas e 5 de inundações.

Por meio de nota, a Prefeitura de Belo Horizonte informou que disponibilizou, desde às 7h da manhã, 80 homens das equipes de manutenção e limpeza da Secretaria de Administração Regional Venda Nova, para realizar a limpeza do local. Na noite de terça-feira, três reboques da BHTrans trabalharam na remoção de veículos arrastados pela água.

A lama e o lixo que escorreram para dentro da Estação Vilarinho, foi retirado, segundo a Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte, a BHTrans. Na via laterial entre a estação e a Faculdade de Minas (Faminas), foi feito um desvio para o Move, para deixar livre a avenida Vilarinho para limpeza. O trânsito na avenida Cristiano Machado, nos dois sentidos, segue lentamente pela manhã.

De acordo com o secretário adjunto da administração regional de Venda Nova, Leonardo Barros, a previsão é que a operação termine por volta de meio dia.

Na rua Adelina Rita de Jesus com rua Daivid Rabello, no bairro São José, na região da Pampulha, uma árvore caiu na via e deixou o trânsito de carros impedido no local. A fiação baixou e a Cemig e o Corpo de Bombeiros foram acionados.

Ainda segundo a PBH, apesar de as equipes da prefeitura terem realizado a vistoria e a limpeza de todas as bocas de lobo da região, o escoamento não foi suficiente para evitar o alagamento. As equipes continuam mobilizadas, vistoriando vias e galerias, e trabalhando na limpeza e na recuperação das áreas danificadas.