Por causa da pandemia de Covid-19, as comemorações do Dia de Padre Eustáquio, no Santuário da Saúde e da Paz, no bairro Padre Eustáquio, serão diferentes. As procissões e celebrações com a presença física dos fiéis foram substituídas por ações que respeitam as medidas de distanciamento social. 

Neste sábado (29), foi realizada uma carreata pelas ruas do bairro Padre Eustáquio com uma imagem do beato, nascido na Holanda e importante nome da história da Igreja Católica na capital mineira. As tradicionais novenas vêm sendo realizadas de maneira virtual. 

Já neste domingo (30), Dia de Padre Eustáquio, haverá uma missa celebrada por dom Walmor Oliveira de Azevedo, arcebispo de Belo Horizonte e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Às 18h, a celebração eucarística será transmitida pela TV Horizonte, pelo Youtube e pelo Facebook.

Padre Eustáquio nasceu na Holanda, no dia 3 de novembro de 1890, sendo ordenado sacerdote na Congregação dos Sagrados Corações em 1919. Chegou ao Brasil em maio de 1925, e, no mesmo ano, já realizava um importante trabalho de evangelização, em Água Suja, atual cidade de Romaria, no Triângulo Mineiro.

História

Padre Eustáquio, conhecido como mensageiro da Saúde e da Paz, foi ordenado sacerdote na Congregação dos Sagrados Corações em 1919. Chegou ao Brasil em maio de 1925

Segundo a Igreja Católica, o padre visitava os doentes, distribuía roupas e alimentos aos necessitados. Em 1935, Padre Eustáquio foi pároco da Paróquia Nossa Senhora de Lourdes, em Poá (SP). Em 1942, Padre Eustáquio chega a Belo Horizonte para assumir a Paróquia São Domingos.

Já em maio de 1943, ano em que veio a falecer, no dia 30 de agosto, apresentou à comunidade a maquete da futura matriz. Realizou inúmeras atividades nas paróquias da Arquidiocese de Belo Horizonte, como retiros, conferências e confissões", destacou a Arquidiocese de BH. 

Padre Eustáquio foi beatificado, em Belo Horizonte, pelo cardeal José Saraiva Martins, em 15 de junho do ano 2006.