Quem busca o corpo dos sonhos sabe que malhar por horas exaustivas não é suficiente - e nem a melhor alternativa - para consquistar a tão desejada forma. A alimentação é a base para a saúde em geral e, nesse caso, fundamental para conseguir as curvvas.

Alguns erros nutricionais podem sabotar todo o esforço dedicado durante os treinos. Por isso, traçar um plano alimentar de acordo com as condições físicas e objetivos de cada indivíduo é essencial.“É preciso saber medir e alcançar um equilíbrio entre treino e dieta para atingir os objetivos de forma saudável", garante a nutricionista Sinara Menezes, da Nature Center.

Segundo a especialista, os nutrientes fornecidos ao corpo através dos alimentos são determinantes para garantir a eficácia de todo o esforço dedicado aos treinos: “um plano alimentar bem programado e que saiba equilibrar os nutrientes pode proporcionar mais força, velocidade e resistência na hora dos treinos e ainda favorecer a queima de gorduras”, destaca.

Veja os erros mais comuns listados por Sinara Menezes: 

- Seguir dietas restritivas;
- Cortar de vez a ingestão de um determinado grupo alimentar;
- Apostar somente em saladas é muito perigoso, pois a proteína é essencial para a regeneração e tonificação dos músculos após os exercícios;
- Apostar sempre no mesmo prato: as chances de enjoar rapidamente e sair dos trilhos são grandes;
- O consumo excessivo de batata doce, apesar de saudável, pode sabotar o emagrecimento. Ela não deve ser excluída do cardápio, mas é preciso moderação em seu consumo;
- Cortar carboidratos: a dieta de “zero carboidrato” não é uma boa opção. Eles são a principal fonte de energia do corpo humano;
- Malhar exaustivamente é um dos erros mais comuns entre aqueles que estão começando o processo de emagrecimento ou hipertrofia. 

Antes do treino

Segundo a nutricionista, em geral, os carboidratos complexos são a melhor pedida antes das atividades físicas. Eles garantem o estoque suficiente de energia durante toda a atividade física, evitando que ocorra a perda muscular. 

Eles estão presentes em alimentos integrais, ricos em fibras. Não é recomendado abusar do consumo de proteínas nessa etapa, pois elas dão a sensação de estomago pesado e atrapalham o desempenho.

Depois do treino

Cuidado para não repor mais do que gastou! Esse é o princípio básico da alimentação após os exercícios. O consumo de proteínas é muito indicado, elas auxiliam na regeneração da musculatura, além disso, as hortaliças e leguminosas também são bem-vindas, pois dão saciedade e ainda repõem as vitaminas e minerais que o corpo perdeu. Os carboidratos complexos também são liberados nesse período, com moderação.

O que não pode faltar no cardápio

Alguns alimentos tem o poder de acelerar o metabolismo devido ao seu efeito termogênico, isso ocorre porque eles possuem substâncias que aumentam a temperatura corporal e induzem o organismo a queimar mais energia na digestão. 

É o caso do café, por exemplo. A bebida possui grande concentração de cafeína, substância termogênica com efeito estimulante capaz de aumentar a disposição para malhar, pois ela diminui a percepção do esforço físico e ainda adia a sensação de fadiga ao poupar os estoques de glicogênio muscular. 

Outro alimento poderoso é o chá verde. Considerado um dos melhores termogênicos naturais, o chá da planta Camellia sinensis, também possui alta concentraçã o de cafeína, que acelera o metabolismo, e catequina, capaz de aumentar o gasto calórico e auxiliar no processo da digestão e funcionamento do intestino.