O dinheiro arrecadado pela campanha SOS Mariana, R$ 1.025 milhão, não será mais doado integralmente às crianças atingidas pela tragédia do rompimento da barragem da Samarco, em 5 de novembro de 2015.

Depois de reuniões com representantes das vítimas, o grupo gestor do recurso, criado por decreto municipal, decidiu dividir o dinheiro igualmente entre os chefes das 263 famílias de Bento Rodrigues e Paracatu. Cada núcleo deve receber aproximadamente R$ 3.897.

O grupo gestor é composto por sete integrantes, entre representantes das comunidades, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), da Arquidiocese de Mariana, da prefeitura, da associação comercial e do Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG).


Segundo informações da assessoria de imprensa da Prefeitura de Mariana, a decisão foi tomada nesta segunda-feira. Entretanto, todo recurso arrecadado pela campanha a partir de agora será destinado às 170 crianças atingidas pela tragédia, assim como o valor gerado com um leilão, que deve ser realizado em março, com itens doados por famosos.

Dentre os artigos já conseguidos para o leilão estão um agasalho esportivo doado pelo ex-jogador de futebol Zico, um relógio do apresentador Faustão e um livro de receitas autografado pela apresentadora Ana Maria Braga.