Aproximadamente quatro toneladas de doações enviadas para as vítimas da tragédia ocorrida em Mariana, na região Central de Minas, foram repassadas para as famílias afetadas pela forte chuva que atingiu Sabará, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Além dos mantimentos, conforme a Prefeitura de Mariana, foram doados também cerca de 100 cobertores, 24 kits de higiene, 25 sacolas de papel higiênico, com 12 unidades cada sacola, além de 25 sacolas de calçados e 136 sacolas de roupas. O material foi transportado na manhã desta terça-feira (19).

Sabará foi a primeira cidade mineira a decretar, em 2016, situação de emergência em decorrência da chuva. A Defesa Civil da cidade informou que 300 moradores do município chegaram a ficar desabrigados por causa da tempestade registrada no fim de semana.

Por causa da tragédia, na segunda-feira o coordenador do órgão enviou ofício ao prefeito Duarte Júnior, de Marina, solicitando a ajuda. "As doações para Mariana foram de extrema importância, pois confortaram famílias que perderam tudo. Agora, já que a solidariedade veio em grande número para Mariana, chegou a nossa vez de retribuir e ajudar a quem precisa”, declarou o chefe do Executivo de Mariana.

O prefeito destacou que os donativos encaminhados à Sabará não foram aproveitados em Mariana. “Recebemos mais de 400 toneladas de doações, e muitos itens em bom estado não foram aproveitados. Nada mais justo do que encaminhar estes itens a quem mais precisa”, finaliza o prefeito.

Destruição

O bairro Castanheira, em Sabará, foi um dos mais afetados. Moradores da região começaram a ser retirados de suas casas ainda no domingo devido à instabilidade do terreno. Quem não pode ir para casa de parentes ou amigos foi alojado na Escola Juscelino Kubitschek.

De acordo com a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec), no sábado (16) parte de um talude atingiu residências e houve a necessidade de interdição pela defesa civil municipal.