Dois adolescentes, de 16 e 17 anos, foram apreendidos nesta quarta-feira (11) após confessarem ter rendido, imobilizado, torturado e assassinado um taxista de 61 anos em Unaí, no Noroeste de Minas. O crime aconteceu no sábado (7) e os jovens teriam matado a vítima a facadas para vender o carro dela.

A vítima desapareceu no sábado, depois de sair de casa para fazer uma corrida. Após buscas, policiais encontraram o corpo do taxista na zona rural da cidade, onde também estavam o taxímetro e a placa do veículo.

Os adolescentes suspeitos contaram que acionaram o taxista e, ao chegar ao local combinado, renderam a vítima. Eles amarraram as mãos do homem e depois deram vários golpes de faca, de acordo com o relato. Depois disso, os jovens descaracterizaram o veículo, retirando as placas, o taxímetro e as faixas de táxi. Retornaram à cidade no veículo e depois o venderam.

De acordo com a Polícia Civil, há suspeita de participação de um terceiro indivíduo e, por isso, as investigações continuam a ser realizadas.