A Polícia Civil prendeu dois suspeitos de provocarem o incêndio em uma garagem de ônibus no bairro Aparecida, na região Noroeste de Belo Horizonte, na manhã desta terça-feira (15). Um deles foi detido em Betim, na região metropolitana, e o outro aqui na capital.

Dez ônibus foram destruídos pelas chamas e o prejuízo chega a R$ 10 milhões.

Imagens de circuito de segurança da rua mostram um dos homens entrando na garagem e depois saindo correndo do local.

Veja o vídeo com o flagrante:

O homem apontado como mandante é dono de outra empresa de ônibus e a Polícia Civil trabalha com duas possíveis motivações. A primeira é que o preço praticado pelo dono da garagem estaria abaixo do cobrado por outros prestadores de serviço. “Seus transportes estavam mais em conta, o que estava prejudicando seus concorrentes”, detalhou o delegado Artur Neves Vieira.

Já a segunda diz respeito a uma antiga desavença após a vítima ter testemunhado contra o suspeito em um processo de tráfico de drogas em 2015.

Cinco viaturas do Corpo de Bombeiros atuaram no combate às chamas, que puderam ser vistas de várias regiões da cidade. O incêndio foi controlado por volta de 8h30, mas os militares continuavam atuando no rescaldo, para evitar reignições. Imóveis próximos à garagem foram evacuados, dentre eles uma creche. 

A Defesa Civil esteve no local para avaliar a estrutura dos imóveis próximos. "Com exceção dos apartamentos 101 e 103, do imóvel de número 241, interditados preventivamente por danos na parte elétrica. Não foi constatado risco estrutural aparente. Responsáveis foram notificados e orientados a providenciar avaliação técnica por profissional habilitado e recuperação do local", disse o órgão.

Leia Mais:
Ministério da Ciência e Tecnologia tem R$ 415 milhões para projetos de vacina contra a Covid-19
Polícia Civil faz operação e lança cartilha de enfrentamento à violência contra o idoso
Brasil ultrapassa a marca de 490 mil mortes por Covid-19