Uma mulher de 30 anos morreu após ser esfaqueada na noite dessa quarta-feira (27) no centro de Belo Horizonte. O suspeito do crime é o dono de um bar ao lado do salão de beleza da vítima e que já havia sido inquilino do imóvel. Ele fugiu e até a manhã desta quinta-feira (27) ainda não havia sido localizado. 

Segundo a Polícia Militar, a companheira da vítima, que tem 29 anos e também foi esfaqueada pelo homem, contou que ele e a mulher já haviam se desentendido antes porque ela alugou o imóvel, anteriormente ocupado por ele, para abrir o salão. As duas trabalhavam juntas e, segundo testemunhas informaram aos militares, depois que abriram o salão passaram a ser perseguidas. 

O crime aconteceu por volta de 19h, quando o dono do bar teria pegado uma faca e golpeado as duas mulheres e um homem de 19 anos. A dona da salão foi encontrada caída na rua Guaranis com várias perfurações na barriga e nas costas, e sangrava muito. Ela foi socorrida para o Hospital de Pronto-Socorro (HPS) João XXIII, mas não resistiu. 

Já a companheira dela foi esfaqueada no braço e nas costas, mas não corre risco de morte. O jovem de 19 anos levou facadas no abdômen e permanece internado em estado grave no HPS. 

Após o crime, o homem pegou um táxi perto da rodoviária e desceu na estação de metrô Carlos Prates. 

Leia mais:

Mulher que queria se separar é assassinada em Contagem; bebê de 3 meses estava perto da vítima
Mulher presencia homem batendo na ex-esposa, corre atrás dele e o mata a facadas no Santa Tereza
Homem é condenado a 20 anos de prisão, por matar ex-mulher