O dono de uma mineradora que atuava de forma clandestina em Mariana, na Região Central de Minas, foi preso nesta quinta-feira (23) durante a Operação Curupira, realizada pela Polícia Civil. Além do empresário, outras duas pessoas também tiveram mandados de prisões temporárias expedidos pela Justiça.

Mais cinco mandados de busca e apreensão foram determinados pelo judiciário mineiro e as ordens foram cumpridas em Mariana, Belo Horizonte, Barão de Cocais e Santa Bárbara. Mais de 60 agentes participaram da ação, que foi coordenada pelo Departamento Estadual de Investigação de Crimes Contra o Meio Ambiente.

A extração ilegal de minério, alvo da polícia, ocorria na mesma cidade que em 2015 foi palco do maior desastre ambiental do país. Em novembro daquele ano, a barragem de Fundão, da Vale, se rompeu e cerca de 56,6 milhões de m³ de lama de rejeitos varreram municípios e causaram 19 mortes. O mar de lama atingiu ainda os afluentes e o Rio Doce.

Leia mais:
Comissão cria plano para aumentar fiscalização de barragem de rejeito nuclear em Minas
Correios e agências bancárias são fechadas em Barão de Cocais e população fica sem os serviços