Dois homens, de 20 e 27 anos, foram detidos por suposta aplicação de golpe via Pix no bairro Ouro Preto, na região da Pampulha, na madrugada desta terça-feira (6). Os suspeitos queriam que os produtos fossem deixados com eles, mesmo que o pagamento ainda não tivesse caído na conta.

De acordo com a Polícia Militar, o caso chamou atenção porque dois motoristas de aplicativo procuraram a base da PM, no mesmo horário, para relatar que foram entregar produtos e passaram pela situação. 

Segundo relato de um dos trabalhadores, ele recolheu um aparelho Xbox no bairro Juliana, na região Norte de BH, e levou para o Ouro Preto. Ao chegar no local, o comprador pediu que o produto fosse deixado, mesmo sem a comprovação de pagamento. O motorista se negou, deixou o local e procurou a PM depois que o suspeito teria dito que era policial e que iria prendê-lo. 

No mesmo horário, outro motorista chegou à base e relatou a mesma situação. Ele afirmou que buscou dois compactadores de terra na Lagoinha, na região Noroeste da capital, e levou ao mesmo endereço no Ouro Preto, tendo vivenciado a mesma situação.

Os agentes foram à residência e encontraram dois homens, que foram detidos e levados para a Delegacia de Plantão da Polícia Civil (Deplan 4). À PM, eles afirmaram que receberam R$ 250 para pegar as mercadorias, mas que eles não eram responsáveis pelo pagamento em si. 

Eles ainda apontaram um terceiro suspeito, de 34 anos, que seria o responsável pelas transferências. A polícia foi à residência do terceiro envolvido, mas não o encontrou. Ainda de acordo com a polícia, os três suspeitos do crime têm diversas passagens por crimes como receptação, furto, roubo, falsificação e posse de arma de fogo.

Leia mais:
Vale recorre de indenização de R$ 1 milhão por cada vítima na tragédia de Brumadinho
Diretriz orçamentária para 2022 é aprovada pela ALMG com previsão de déficit de R$ 12,4 bilhões
BNDES disponibiliza R$ 5,1 bilhões do Plano Safra para o pequeno produtor rural