Uma briga antiga por domínio do tráfico de drogas em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, pode ter motivado o duplo homicídio registrado na noite de sexta-feira (7) na Vila Biquinhas, localizada na região Norte da capital mineira, ao lado do bairro Planlto. Os dois homens de 31 e 27 anos foram executados com vários tiros na porta do bar de propriedade do mais velho deles por dois homens que, antes do crime, chegaram a sentar em uma mesa e pedir uma cerveja. 

A Polícia Militar (PM) foi acionada por volta das 22h30 e chegou rapidamente na rua Miguel Aranha de Azevedo, encontrando um dos homens caídos no meio da rua e o outro sobre o passeio, em frente ao bar chamado "Altas Horas". O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e constatou o óbito dos homens. 

Uma testemunha contou que o homem de 31 anos já foi envolvido com o tráfico de drogas, comandando uma boca de fumo no bairro Liberdade, em Ribeirão das Neves. Porém, após ter sido preso e cumprido sua pena, ele teria saído do crime e estaria apenas trabalhando com o bar, porém, ainda existia uma rixa por uma briga do tráfico com um homem identificado como "Jefinho", sendo que o irmão do ex-traficante havia sido assassinado há quatro dias por esta desavença. 

Na noite de sexta, as vítimas e outras três pessoas estavam no bar conversando quando, em determinado momento, um Gol parou próximo do local e dois homens desceram e se sentaram em uma mesa. Eles pediram um cerveja e, quando a testemunha chegou para serví-los, acabou reconhecendo como um indíviduo rival do homem. 

Ela passou a gritar para que todos corressem, momento em que a dupla sacou uma pistola cada e começaram a atirar contra os dois homens, fugindo em seguida no mesmo carro que, ainda de acordo com a testemunha, era dirigido pelo mesmo "Jefinho" que teria assassinado o irmão da vítima. 

Quase 40 tiros 

A perícia da Polícia Civil (PC) esteve no local e constatou que o homem de 31 anos foi atingido por sete perfurações de arma de fogo na cabeça e outras quatro no tronco. Já a vítima de 27 anos sofreu sete perfurações nas costas. 

No bar, os policiais recolheram 39 estojos vazios de munição .40. O caso foi encaminhado para a 3º Delegacia de Polícia de Venda Nova, que investigará o crime. 

Leia mais:
Câmeras de 360 graus e que fazem reconhecimento facial vão auxiliar na captura de criminosos em BH
Pai morre dentro de delegacia em que filho estava preso em Vespasiano
Confusão na entrada do estacionamento da PUC Barreiro termina com um homem baleado e três detidos
Seis a cada dez mulheres assassinadas em Minas em 2017 eram negras