Em isolamento social e longe das salas de aula, a maioria das crianças perdeu, no ensino remoto, um ingrediente fundamental para o aprendizado: a motivação. Cabe então aos pais o desafio de tentar manter o foco e o bom desempenho dos pequenos durante as aulas virtuais.

Para ajudar nesse momento desafiador, o Hoje em Dia conversou com a psicopedagoga e professora do Espaço Presença, no bairro Cidade Nova, Andréia Martins da Cunha, e reuniu dicas importantes para manter o empenho de crianças e adolescentes no ensino remoto.

1- Observe o comportamento

O primeiro aspecto que pais, mães e responsáveis devem considerar é que o tempo de concentração e o tipo de foco da criança muda bastante no ensino remoto. É necessário observar a forma como as crianças se portam durante as aulas, em relação às propostas escolares e às dinâmicas do ambiente doméstico.

ss

É importante observar o comportamento dos filhos

2- Melhor ambiente

A escolha do ambiente onde acontecerão as aulas é um ponto fundamental. Procure evitar espaços da casa que sejam de grande movimento de outras pessoas da família, ou que tenham interferência muito grande de sons externos.

dd

As crianças devem ter um ambiente tranquilo

3- Fique presente

O espaço de estudo não pode ser muito isolado de algum adulto, pois é importante que ele possa ficar atento às dinâmicas da aula e sobre a possível necessidade de uma intervenção ou auxílio para a execução das tarefas.

vv

Esteja sempre por perto durante as aulas dos filhos

Em um ambiente onde um responsável possa visualizar o que está acontecendo durante as aulas, é possível fazer pequenas intervenções em caso de distrações ou mudança de foco. Um toque no ombro, por exemplo, e uma sinalização para voltar o olhar para a tela ajudam bastante.

4- Câmera ligada

O ideal é que a câmera fique ligada e o áudio seja acionado apenas quando solicitado pelo professor ou em caso de dúvidas ou comentários da criança em relação à aula.

cc

O aluno deve sempre estar com a câmera ligada

5- Papel e caneta

A chamada "escrita à mão" é muito importante para o desenvolvimento psicomotor e cognitivo das crianças e adolescentes. Ao utilizarmos o papel e o lápis, ativamos campos importantes do nosso cérebro que trabalham a noção espacial, a coordenação viso-motora, o senso de lateralidade e até mesmo a criatividade e raciocínio lógico. 

c

Papel e caneta é importante para aprendizagem

6- Pausas no estudo

Respeitar o tempo de intervalo, incentivando a criança a sair da frente do computador, tablet ou celular e, na medida do possível, promover um momento ao ar livre para o lanche ou próximo de onde está batendo sol na casa é uma dica preciosa.

c

É importante crianças terem momentos ao ar livre

7- Sem exagero de tecnologia

Durante o dia e sobretudo na parte da noite é importante evitar o uso excessivo de telas (TV, computador, jogos eletrônicos).

garoto jogando jogo

Atenção ao exagero de tecnologia

8- Sem premiação

A premiação caso a criança faça adequadamente as tarefas da escola não é o caminho apropriado. O ideal é oferecer um reforço positivo: "Veja só! Hoje você acompanhou toda a explicação da professora!" ou " Que bom que você escutou direitinho a orientação da professora!"

pai conversando com filho

Ofereça sempre reforço positivo

9- Estimule a concentração  

É indicado dar pequenas tarefas para que a criança execute após a aula. "Hoje eu quero que você me fale três palavras novas que aprendeu na aula de inglês” ou "Me conte aquela história que a professora leu durante a aula de literatura".

l

Dê tarefas que ajudem na concentração

10-  Atenção a sentimentos e motivações

Em casa, é preciso ficar atento ao comportamento dos filhos antes, durante e após às aulas. Esse é um momento adverso, então toda atenção deve ser redobrada em relação ao nervosismo, sono em excesso ou crises de choro repentinas. As dimensões do diálogo e do cuidado devem ser as ferramentas dos pais e profissionais da educação.

c

Fique atento aos sinais e motivações dos filhos

11- Momento em família

Criar em casa um momento de brincadeira em família com jogos de tabuleiro ou adivinhações é fundamental para estabelecer um espaço de segurança para os filhos, sobretudo para superarmos este momento tão difícil.

familia

Crie momentos em família 

12- Sem excesso de informações

Evitar o excesso de informações e também a ausência delas é um ponto importante. As crianças estão neste mundo, precisam ter suas dúvidas respondidas, mas não precisam ficar expostas ao volume desenfreado de informações sobre a pandemia.

c

Não exponha as crianças ao excesso de informações

13- Em caso de dúvida, procure ajuda

Quando a dúvida bater ou a angústia tomar conta, é importante buscar ajuda e orientação de um profissional da psicologia ou psicopedagogia. É crucial também conversar na escola ou com outros pais. Estamos em distanciamento social, mas não podemos nos isolar completamente. O autocuidado é fundamental para poder cuidar bem das crianças.

(*) Estagiária sob supervisão da editora Cássia Eponine 

Leia mais:
Profissões do futuro: como se preparar para o mercado no pós-pandemia; especialista explica
Atividade física caminha lado a lado com a boa nutrição, na cruzada contra gordurinhas