O governo do Estado vai apostar na parceria com a iniciativa privada para melhorar a aprendizagem e a permanência dos estudantes de ensino médio na rede pública. A meta é elevar o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) para 4,28 até 2021. 

Hoje, Minas tem a nota 3,59 está em 11° lugar no ranking nacional. O índice varia de zero a 10 e leva em conta a combinação entre fluxo escolar e as médias de desempenho dos alunos em matemática e língua portuguesa.

A proposta da Secretaria de Estado de Educação (SEE) é implantar o programa Gestão pela Aprendizagem, que vai tentar combater a evasão escolar e as desigualdades regionais. 

A ação contará com colaboração técnica do Instituto Unibanco, que já atuou em parcerias com os governos do Ceará, Piauí, Rio Grande do Norte, Goiás e Espírito Santo, Estados que conseguiram elevar a colocação no Ideb nos últimos anos. 

A implantação do programa, de acordo com a SEE, acontecerá inicialmente em 1.296 escolas de ensino médio regular, que atendem a cerca de 500 mil alunos. 

Ao todo, a expectativa é formar 440 inspetores escolares, e mais de mil diretores e supervisores. 

"Os primeiros resultados pedagógicos foram colhidos com o resgate de 15 mil alunos que haviam evadido. O queremos é melhorar a gestão escolar para que ela sirva à aprendizagem", afirma a secretária de Estado de Educação, Júlia Sant'anna.