Três escolas em Minas vão fazer parte do novo modelo cívico-militar implantado pelo governo federal. O anúncio foi feito na tarde de quarta-feira (26) pelo ministro da Educação Abraham Weintraub. Foram contempladas as instituições estaduais Princesa Isabel, no bairro Aparecida, região Nordeste da capital, e Palmares, em Ibirité, na Grande BH. Também fará parte da iniciativa a Escola Municipal Embaixador Martins Francisco, em Barbacena, na região Central do Estado.

Conforme o ministro da Educação, ao todo, 54 unidades de ensino em 23 estados e no Distrito Federal foram escolhidas para participar do programa. A implementação do modelo ocorrerá ao longo do ano, em edição piloto.

Policiais e bombeiros militares foram capacitados para trabalhar nas unidades. Na primeira rodada de capacitação, realizada em dezembro, em Brasília, o trabalho envolveu diretores e coordenadores de escolas, além de representantes de secretarias estaduais e municipais de Educação que vão atuar como multiplicadores. A segunda rodada ocorreu neste mês, em Porto Alegre (RS). Foram capacitados 54 oficiais da reserva e da ativa e 17 profissionais das secretarias de Educação.

O Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares é uma parceria do MEC com o Ministério da Defesa. Cerca de mil militares da reserva das Forças Armadas, Bombeiros e Polícia Militar vão participar da gestão educacional das instituições. O MEC destinará R$ 54 milhões para levar a gestão de excelência cívico-militar para 54 escolas, sendo R$ 1 milhão por instituição de ensino.