Referência na formação de crianças e adolescentes, desde a educação infantil até a preparação para acessar o ensino superior, o Colégio M2 vai inaugurar três novas escolas na capital em 2020. As unidades funcionarão nos prédios das faculdades Kennedy e Promove.

Com uma década de história e cerca de 4 mil estudantes, a rede M2 conta atualmente com quatro unidades – uma na Pampulha, duas em Lagoa Santa e uma em Vespasiano. O grupo tem parcerias já consolidadas no mercado educacional: o material didático usado é o do sistema Bernoulli.

Diretor-geral do M2, Emiro Barbini reforça a qualidade dos conteúdos transmitidos em sala de aula. “É reconhecido como um dos melhores do país”. Conforme o gestor, os estudantes são estimulados a uma vivência bilíngue, com o uso constante do inglês.

Os alunos também têm acesso ao Laboratório Maker. Nele, as disciplinas são aplicadas à lógica da programação e robótica. “A tecnologia permeia as profissões do futuro e esse conhecimento precisa ser transmitido”, garante.

Conforme Barbini, a excelência educacional não está apenas na capacitação intelectual, mas também na metodologia que instiga o desenvolvimento e a valorização das habilidades pessoais. “Para uma aprendizagem completa, fomentamos a inteligência socioemocional”. 

Avanços

Com a utilização da estrutura dos centros universitários Promove e Kennedy, o aprendizado dos alunos será ainda mais enriquecido. A coordenadora pedagógica Renata Borges lembra que os estudantes terão acesso aos laboratórios dos cursos de graduação.

Além disso, o ambiente acadêmico proporcionado pelas faculdades, nos bairros Prado (região Oeste de BH), São Lucas (Leste) e João Pinheiro (Centro-Sul), podem ajudar na transição para o ensino superior.

“Os alunos entenderão a logística e a didática da próxima etapa e estarão mais preparados quando chegar a hora”, acrescenta Renata.