TRÊS CORAÇÕES – Em 29 meses, o número de universitários matriculados triplicou, passando de 1.250 para 3.667. Além do salto em pouco mais de dois anos, unidades fechadas foram reabertas, como a de Betim, na Grande BH. O curso de Medicina, que funcionava em um imóvel antigo do Barro Preto, na região Centro-Sul da capital, agora tem prédio próprio no bairro São Lucas.

A sede de Três Corações, no Sul do Estado, carrega o status de principal unidade, com 20 cursos e exatos 2.771 alunos. Aos 53 anos, tendo dedicado as últimas três décadas à instituição, a professora de Matemática Helena Maria Pereira Borges viveu de perto o processo de transição. Hoje, ela é responsável pelas avaliações dos cursos dentro da universidade.

“Mais da metade da minha vida foi passada aqui. Estudei e me formei neste lugar. Vi a escola ser reconstruída. Nesse ritmo acelerado e acertado de mudanças, carrego a certeza de ver, no futuro, a UninCor entre as primeiras de Minas Gerais”, diz Helena.

Pelos corredores da universidade, o mesmo otimismo é percebido. Marcus Fellipe Pereira, de 24 anos, largou os estudos de Enfermagem em Montes Claros, Norte de Minas, para cursar Odontologia em Três Corações. Aluno do 3° período, fez criteriosa pesquisa antes da decisão.

“Levei muito em conta o custo de vida. Mas um diferencial foi conhecer os professores. São mestres, capacitados. Tenho certeza de que fiz a escolha certa”, diz o rapaz, que já atua na triagem de pacientes na clínica de odontologia do campus.

Em 2013, Unincor tinha 1.250, hoje são quase 4 milNo local, mais de 1.300 atendimentos são feitos por mês. A coordenadora do curso, Cátia Gazolla, de 48 anos, conta que todos os serviços da área são prestados, desde uma simples limpeza a procedimentos mais delicados, como cirurgias. Segundo ela, está em curso um projeto de expansão.

“A população atendida é diversificada. Do lado de fora da instituição, é possível ver vans de outras cidades. É um recurso oferecido a muitos que talvez não teriam como arcar com os custos”, reforça Cátia.

Quem recebe o atendimento confirma, como a diarista Laudiceia Luiza Tavares, de 43 anos. Ela foi atendida recentemente e passou por procedimento complexo, orçado na rede privada em mais de R$ 3 mil. “Tenho três filhos e ganho R$ 1.200. Seria impossível pagar”, revela a doméstica, que passará por novo tratamento em breve.

Diferencial

Com doutorado em Educação, a reitora Gleicione Bagne de Souza conta que os projetos pedagógicos estão entre os diferenciais oferecidos. “São construídos coletivamente. Atendem à legislação e os alunos saem preparados para atuar e fazer a diferença no mercado do trabalho. Instigamos nossos estudantes. Para mediar isso, temos excelentes professores”.

Boas conquistas para os alunos e referência na economia

Experimentos de pesquisa e aulas práticas são oferecidos aos alunos dos cursos de Agronomia, Engenharia Ambiental e Veterinária. Localizada no bairro Cinturão Verde, a Fazenda Experimental tem quatro galpões e um hospital, erguidos em uma área de 110 hectares. Recentemente, uma moderna máquina de raio-X foi adquirida.

Segundo o professor e responsável pelo espaço, Rodrigo Alves Barros, só o curso de Veterinária tem 200 alunos, que têm contato direto com os mais de 50 bovinos e 14 equinos criados na fazenda. Por mês, 80 atendimentos clínicos e cirúrgicos a animais de pequeno e grande portes são realizados. Custo do serviço à população varia de acordo com o bicho. O aprendizado é elogiado pelos alunos, contam as universitárias Caroline Costa Lima, estudante do 9° período de Veterinária, e Yasminn Freire Veiga Dias, do 3°. “Com a bagagem daqui, pretendo me especializar ainda mais e buscar uma carreira pública por meio de concurso”, projeta Caroline, de 23 anos. Nascida, criada e residente em Três Corações, ela engrossa o coro de que a “UninCor é referência na região”.Em 2013, Unincor tinha 1.250, hoje são quase 4 mil

Força econômica

Além de encaminhar os jovens às boas conquistas, a UninCor é fundamental para a economia do município do Sul de Minas. De acordo com o prefeito Cláudio Pereira (PMDB), a universidade é polo de geração de emprego e renda. “Teve crescimento vertiginoso. Está hoje entre as maiores empresas da cidade”.

Conforme o administrador, uma nova parceria deverá ser firmada com a instituição. Um terreno de 100 mil metros quadrados será doado para a ampliação do campus.

As palavras dele são amparadas pelo presidente da Associação Comercial de Três Corações, Arley Alves Salgado. “Desde que o novo grupo assumiu a gestão da UninCor, só tivemos ganhos. Ganho de ensino de qualidade, de gestão comprometida com os interesses dos alunos, professores e, principalmente, da comunidade tricordiana”.