Em nove dias, já choveu 93,3% do que era esperado para janeiro na regional Centro-Sul de Belo Horizonte. Os números fornecidos pela Defesa Civil trazem uma triste memória para os moradores destes bairros, já que, nesta época do ano passado, a intensidade das chuvas destruiu ruas, carros e árvores.

Em 2020, Belo Horizonte teve o janeiro mais chuvoso de sua história. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a capital mineira registrou 935,2 mm de chuva, quase o triplo da média esperada para o período (329,1 mm).

Em janeiro do ano passado, foram contabilizados 13 mortes, além de diversos casos de enchentes, deslizamentos de terra. Ruas como Marília de Dirceu, no bairro de Lourdes, mais pareciam cenário de guerra, devido à destruição provocada pelas chuvas.

Veja abaixo a lista completa de acumulado de chuvas por região, divulgada na manhã deste sábado (9) pela Defesa Civil:

Barreiro - 148,6 mm (45,2%)
Centro-Sul - 307,2 mm (93,3%)
Leste - 180,8 (54,9%)
Nordeste - 240,6 mm (73,1%)
Noroestre - 241,6 mm (73,2%)
Norte - 153,2 mm (46,6%)
Oeste - 230,6 mm (70,1&)
Pampulha - 213,0 mm (64,7%)
Venda Nova - 197,6 mm (60,0%)

Leia também:
Defesa Civil de BH emite alerta para pancadas de chuva de até 70 mm neste sábado