Centenas de fiéis celebram a festa de Cristo Rei pela primeira vez nas estruturas da catedral de mesmo nome, que está sendo construída no bairro Juliana, região Norte de Belo Horizonte. A missa, realizada neste domingo (24), está sendo presidida pelo arcebispo Metropolitano de BH, Dom Walmor Oliveira de Azevedo. 

As obras da Catedral Cristo Rei começaram em 2011 e devem se estender pelo menos até o centenário da Arquidiocese de Belo Horizonte, em 2021. Enquanto isso, as missas são realizadas em uma tenda construída no terreno. O espaço provisório tem capacidade para receber até 250 fiéis. 

Embora não esteja pronta, a estrutura do templo abrigou a missa do festejo católico este ano, já que, em 2017, o número de pessoas que compareceram à celebração na tenda foi muito grande, conforme informou a Arquidiocese de BH. Ao todo, a catedral terá capacidade para receber 5 mil fiéis. Uma esplanada em construção no local poderá reunir outros 15 mil. 

“A catedral Cristo Rei é um grande complexo em que podemos vivenciar um caminho para promover a vida e fazer com que a Igreja esteja presente na sociedade, ajudando e contribuindo para construí-la de uma forma justa e solidária”, disse Dom Walmor. 

O prédio do futuro templo terá três andares. Dois deles já foram erguidos. O primeiro abrigará um auditório com espaço para palestras e eventos da comunidade. Acima, onde a missa desse domingo é celebrada, ficarão salas de cursos de música e mosaicos oferecidos gratuitamente pela igreja para a população de baixa renda. A igreja ficará no terceiro piso.

A obra da estrutura está orçada em R$ 150 milhões, mas só um terço do valor foi arrecadado até o momento. O financiamento se dá por meio de doações dos católicos. 

Cristo Rei

A festa de Cristo Rei, que ocorre um mês antes do Natal, marca o fim do calendário católico e celebra a forma como Jesus ofertou a vida servindo às pessoas. A conduta é um exemplo a ser seguido, como explica o arcebispo Metropolitana de Belo Horizonte.

O estudante Felipe Miranda, de 22 anos, saiu com a família de Sarzedo, na Grande BH, para acompanhar a cerimônia na região Norte da capital. “Minha mãe escutou na rádio e nós viemos participar. A construção de uma catedral aqui pode unificar as pessoas e trazer mais público para a Igreja, já que é um espaço de comunhão e também será um ponto turístico”, afirma.

Confira galeria de imagens da celebração desta tarde: