Carros, ônibus, caminhões, motos, um buraco e três bananeiras. Essa é a cena que motoristas e moradores do bairro Jardim Industrial, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, presenciam em um trecho da avenida Tereza Cristina.

A abertura do asfalto foi provocada há cerca de dois meses, quando moradores da região protestaram contra um atropelamento que resultou na morte de uma pessoa do bairro.

Desde então, o fluxo de veículos em duas das três faixas, no sentido Barreiro, foi impedido. Para desviar do buraco, os motoristas têm que que formar, diariamente, uma fila para passar pela única faixa disponível.

Revoltados com o descaso do poder público do município, que não tapou o buraco, moradores fizeram nova manifestação nesta segunda-feira (26) e plantaram três bananeiras na via. As árvores foram cercadas por pneus.

A Prefeitura de Contagem informou que na terça-feira (27) irá retirar as mudas plantadas e tapar o buraco. Conforme o Executivo, uma equipe já havia sido enviada ao local, anteriormente, mas foi impedida por moradores do bairro de realizar o serviço.

Por isso,  a Transcon e a Guarda Municipal irão acompanhar os servidores da Limpeza Urbana e da Regional para garantir a execução da obra necessária na avenida.

 

Em protesto, moradores plantam bananeiras em buraco da Tereza Cristina

Atualizada às 17h