Paredes sujas e descascadas, teto danificado e com placas de gesso ameaçando cair sobre os clientes. O encanamento apresenta vazamento e há fiação exposta. O quadro de abandono do Restaurante Popular II, na região hospitalar de Belo Horizonte, mostra a necessidade imediata de reforma e ainda alimenta rumores de que o local seja fechado definitivamente.

Funcionários do restaurante, que pediram para não ser identificados, dizem que o serviço será interrompido em julho para que, durante um período ainda não definido, o prédio e os equipamentos sejam reformados. “Nosso temor é o de que ele não reabra e deixe todo mundo desempregado”, afirmou um dos empregados.

Eles especulam o motivo do suposto encerramento das atividades: a “frequência” de pessoas envolvidas em ocorrências policiais na Praça Hugo Werneck, vizinha ao Popular II.

Improvável

O administrador de empresas Daniel Nasser, presidente do Conselho Comunitário de Segurança Pública (Consep) da região central da capital, afirmou que já estava ciente do fechamento do restaurante para reformas.

“Fui informado de que não tem nada a ver com violência, pois essa decisão já havia sido tomada antes da grande operação realizada pela Polícia Militar na Praça Hugo Werneck, no mês passado”, disse o líder comunitário.

Inaugurado há nove anos, o Popular II tem 76 funcionários, que trabalham para o fornecimento de 4 mil refeições diárias, sendo 1.200 delas endereçadas ao refeitório da Câmara Municipal.

A reportagem do Hoje em Dia entrou ontem no prédio do restaurante e constatou vazamentos no encanamento, teto de gesso em condições precárias, paredes sujas e portas e portões danificados.

Grande parte dos clientes do restaurante mora no interior e viaja a Belo Horizonte para consultas ou visitar parentes ou amigos hospitalizados. A comida, a R$ 2, também atrai muitos trabalhadores do entorno.

Anúncio oficial

A Secretaria Adjunta de Segurança Alimentar e Nutricional confirmou a informação da reforma e negou que o espaço seja fechado definitivamente. Ainda de acordo com o órgão, oficialmente, a obra será divulgada à população na sexta-feira (7).

Leia mais na Edição Digital