Em visita a Frutal, no Triângulo Mineiro, nesta sexta-feira (14), o governador Romeu Zema (Novo) defendeu a prioridade dos professores contra a contra a Covid-19. Segundo o mandatário, essa é a cobrança que o Estado tem feito ao Ministério da Saúde. "Porque sabemos que essas categorias que têm contato direto com as pessoas precisam estar imunizadas”, afirmou.

Em 9 de abril, um ofício assinado pelo chefe do Executivo mineiro e pelos secretários de Saúde, Fábio Baccheretti, e de Educação, Julia Sant’Anna, foi enviado ao ministro da Educação, Milton Ribeiro, pedindo que a comunidade escolar seja priorizada no Plano Nacional de Imunização (PNI).

Segundo o governo, o documento explica a importância da inclusão da categoria e demais trabalhadores da Educação como prioridade na imunização para que seja possível a volta gradual das aulas presenciais. 

As escolas públicas estaduais estão de portas fechadas há mais de um ano. A retomada, que tinha sido autorizada por Zema em setembro de 2020, foi suspensa por determinação do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG).

Na decisão, o desembargador Bitencourt Marcondes solicitou a apresentação de um plano comprovando a adoção das medidas previstas no protocolo sanitário da Secretaria de Estado da Saúde (SES), além do fornecimento de máscaras e Equipamentos de Proteção Individuais (EPIs) para os servidores, máscaras para os alunos e aplicação de questionário diário sobre sinais e sintomas de alunos e servidores em modelo criado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Remessas

Minas Gerais recebeu nesta sexta a 20ª remessa com mais 101.600 doses de CoronaVac enviadas pelo Ministério da Saúde. Segundo o governo, as vacinas serão destinadas à segunda aplicação da proteção, inclusive em pessoas que estão com o reforço vacinal atrasado. 

Nessa quinta-feira (13), 630.550 vacinas, sendo 422 mil da AstraZeneca e 207 mil da que é produzida pelo Instituto Butantan também foram entregues ao Estado.

Até o momento, o Ministério da Saúde disponibilizou 8,7 milhões de vacinas para Minas, sendo 8.119.751 já distribuídas aos municípios. 

A segunda dose contra a Covid-19 já foi aplicada em 2 milhões de mineiros, conforme boletim epidemiológico da SES, divulgado nesta sexta. Já a primeira dose do imunizante foi administrada em 3,9 milhões de moradores. 

Visita

Em Frutal, Zema se reuniu educadores, diretores, especialistas e professores. Uma das visitas foi feita na Escola Estadual Maestro Josino de Oliveira, uma das seis unidades contempladas no município pelo programa Mãos à Obra, que está reformando, ao todo, 1.028 escolas estaduais em todas as regiões mineiras. O investimento previsto nas quatro etapas do projeto é de R$ 232 milhões.

As unidades são escolhidas por critérios técnicos de urgência e criticidade. São obras emergenciais, como construção de muros, reforma de telhados, banheiros, cozinha, refeitórios, rede elétrica, reforço estrutural de salas de aula, substituição de portas e reforma geral de instalações, que visam dar mais conforto e segurança a alunos e profissionais.

O governador também se reuniu com prefeitos da região para ouvir demandas e apresentar os projetos.

Leia Mais:
BH vai vacinar moradores com comorbidades a partir de 34 anos contra a Covid este sábado