Não importava o tempo de espera nem o presente recebido. Crianças internadas na ala pediátrica da Santa Casa de Belo Horizonte queriam mesmo era conhecer e abraçar o Papai Noel. O Bom Velhinho passou pela unidade de saúde ontem para uma animada festa de Natal. E a figura mais querida da época chegou de maneira inusitada ao local.

Papai Noel desceu 13 andares do hospital de rapel. Ao entrar pela janela do espaço infantil, ele já era esperado com olhares admirados e expectativas. Ansiosas, as crianças se viravam como dava para o tempo passar. Umas, mais agitadas, corriam de um lado para o outro, comentavam o que pediram de presente, cantavam músicas e faziam a contagem regressiva.

Isac Oliveira, de 3 anos, era um dos que não parava quieto. Até furar o bloqueio de funcionários para espiar a descida do Papai Noel ele conseguiu, e foi o primeiro a ganhar um abraço e um presente. “Estou muito feliz, porque pedi uma bola e ganhei”, disse.  Contrariado, o menino só saiu do colo do Bom Velhinho quando a mãe o pegou. Se pudesse, passaria o resto do dia ali, sentadinho. Ele está internado na Santa Casa há uma semana para exames.

“A reação das crianças ao receberem os presentes é realmente muito emocionante”, afirmou a decoradora Luciene Andrade, de 57 anos. Ela é uma das voluntárias que ajudou a arrecadar os mimos para os pequenos pacientes. Há cinco anos, a mulher reúne doações de amigos e familiares para serem distribuídos no fim do ano no hospital.

Centro e trinta pacientes, de zero a 14 anos, foram presenteados com brinquedos doados por voluntários e funcionários da Santa Casa

Encanto geral

A visita do Papai Noel não encantou só as crianças. Pais, funcionários e outras pessoas presentes ficaram sensibilizados com a iniciativa. “Estou muito feliz e agradecida. Foi especial ver minha filha tão feliz, com um presente que eu não conseguiria dar para ela”, contou Aparecida Oliveira, de 43 anos. Natural de Porteirinha, no Norte de Minas, ela está na Santa Casa acompanhando a filha. 

No lugar de agulhadas e remédios, Priscila Oliveira, de 9 anos, recebeu uma caixa azul que era quase do tamanho dela. A menina, que teve a cirurgia de coração adiada, ficou animada com a festa e o presente. 

Enquanto rasgava a embalagem, batia palmas e contava para todos ao redor que havia recebido. “Pedi uma Barbie e ganhei essa boneca linda, que parece um bebê de verdade. Quase não acreditei”, comemorou a menina.

Papai Noel Santa Casa
Não faltaram carinho e muitas fotos durante a distribuição dos presentes

Surpresa

Quem não sabia da comemoração e da chegada inusitada de Noel também ficou satisfeito. Que o diga Yasmim Nana, de 11 anos, que está internada na unidade de saúde há pouco mais de dez dias. 

Com um sorriso largo, a menina celebrou o carinho recebido. “Ele entrou, apertou minha mão e me deu um abraço. Depois disse que eu já era grande para brinquedos e me deu essa pulseira, que amei. Não vou mais tirar do braço”, afirmou. Yasmin gravou todo o evento no próprio celular. “É para ver depois e mostrar aos meus amigos”, disse.