Um empresário acusado de matar o namorado da ex-companheira em 18 de setembro de 2016, no bairro Jardim Atlântico, na região da Pampulha, está sendo julgado nesta quinta-feira (10), no 1º Tribunal do Júri, em Belo Horizonte. 

De acordo com a denúncia, o suspeito e a mulher mantiveram união estável por 10 anos e se separaram no fim de 2015. Inconformado com o novo relacionamento da ex, “uma vez que nutria por ela um sentimento de posse”, decidiu matar o namorado dela.

No dia do crime, o réu entrou no apartamento da ex-companheira, por volta das 4h30, enquanto o casal dormia. A vítima foi pega de surpresa, sendo atingida com um tiro no peito.

No interrogatório, o empresário permaneceu em silêncio. Posteriormente, narrou como invadiu o prédio e o apartamento, confessando ter atirado, porém sem saber em qual direção. A mulher, no entanto, disse que o réu manteve a arma o tempo todo apontada para ela mas, no fim, atirou contra o namorado.

Conforme consta no processo, o réu, por já ter sido síndico do prédio, possuía as chaves e teria desligado o circuito de gravação de imagens. A previsão é que o julgamento termine no fim do dia.