A empresa de elevadores ThyssenKrupp foi multada pelo Ministério Público Estadual (MPE) em R$ 988.210 por venda casada. Segundo o MPE, a companhia foi penalizada por dificultar e impedir que outras empresas prestassem serviço de manutenção em seus elevadores. Após a notificação, a empresa terá o prazo de dez dias para recorrer da decisão.
 
Ainda conforme o MPE, a investigação partiu de uma denúncia feita por um condomínio de Belo Horizonte constatou que outros fornecedores foram impedidos de prestar assistência técnica para a substituição de peças de elevadores da empresa. Para isso, instalavam travas digitais cuja liberação só poderia ser feita mediante código de acesso exclusivo da ThyssenKrupp.
 
O MPE chegou a propor um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), mas a empresa fez alterações no texto do acordo que não foram aceitas pelo órgão. Por fim, a ThyssenKrupp recusou-se a firmá-lo por entender que não havia cometido infração alguma e foi multada pelo Procon-MG.