O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e a Polícia Militar realizaram nesta terça-feira (7) uma operação contra sonegação e comercialização de calçados falsificados. Segundo as investigações da promotoria, as empresas foram constituídas sob a forma de representação comercial para escapar da fiscalização estadual, mas atuavam irregularmente no mercado promovendo a venda direta de produtos contrafeitos e também originais, sem a emissão de documentos fiscais.

Ainda de acordo com o MPMG, há suspeita de prática de lavagem de dinheiro como forma de ocultar o verdadeiro faturamento das empresas, de máquinas de cartões de crédito e débito registrados em nome de terceiros.

Segundo a Polícia Militar, foram cumpridos 16 mandados de busca e apreensão expedidos pela Vara Criminal de Nova Serrana.