Foram encontrados na tarde desta sexta-feira (12) os quatro meninos, com idades entre nove e 12 anos, suspeitos de estuprar uma menina de sete anos, em Caratinga, na região do Vale do Aço. 

Nessa quinta-feira (11), a Unidade de Pronto Atendimento do município, que fica a 322 quilômetros de Belo Horizonte, recebeu a criança que estava suja de terra e sangue. Levada pela tia, que a encontrou perto de casa, no bairro Anápolis, onde tem o costume de brincar com os filhos dos vizinhos, a menor ficou em silêncio durante os exames médicos, que constataram o rompimento do hímen. 

Logo após, a menina relatou o fato e apontou os colegas como responsáveis pela "brincadeira diferente" na qual acabou sem a calcinha e foi penetrada. Segundo informações do sargento Hélio Sanches, do 62º BPM, a Polícia Militar foi chamada à UPA para fazer o registro da ocorrência de estupro. 

Uma fonte que pediu para não ser identificada disse que a mãe da criança também foi acionada pelos militares, já que é a responsável pela segurança da menor. Ela tem outros seis filhos e histórico de alcoolismo.

Para a PM, os meninos informaram que a menina "topou a brincadeira". A polícia ainda explicou que só o adolescente de 12 anos pode cumprir medida socioeducativa. Já as outras crianças não podem ser penalizadas pelo ato, de acordo com a legislação. 

Mas o caso já foi encaminhado para o Conselho Tutelar, que tem o poder para intervir caso a família seja considerada inadequada para criar a criança. Em alguns casos, a mãe pode inclusive perder a guarda da filha.