Após três dias de intensa programação cultural e gastronômica em Belo Horizonte, cerca de dois mil participantes do IV Encontro Nacional de Agroecologia (ENA) realizam uma grande marcha no centro da capital, seguida de um banquete agroecológico no Parque Municipal, neste domingo (3).

A concentração da caminhada acontece a partir das 8h, na Praça da Liberdade. Os manifestantes, entre agricultoras e agricultores familiares, representantes de comunidades tradicionais, de instituições ambientais e universidades, passarão pela avenida Augusto de Lima até o Parque Municipal Américo Renné Giannetti, onde haverá um grande banquete com vários alimentos produzidos pelos agricultores de diversos Estados participantes do ENA.
 
Entre as principais motivações da caminhada estão a defesa de bandeiras como a reforma agrária, o direito à terra e ao território dos povos e comunidades tradicionais do campo, além da conscientização sobre a importância sustentável da agroecologia, alimentação baseada em uma produção orgânica e livre de agrotóxicos.
 
“Queremos dizer o que é a agroecologia e o papel que ela cumpre para a funcionalidade da cidade com a produção e comercialização de alimentos saudáveis e a preservação da água, recursos naturais e florestas. E a nossa forma de expressar isso será através de manifestações culturais dos povos do campo e da cidade”, comenta Alexandre Pires, da ONG Centro Sabiá e integrante do Núcleo Executivo da Articulação Nacional de Agroecologia (ANA).