Engenheiros e arquitetos que trabalham na Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) ameaçam entrar em greve na próxima sexta-feira (9) caso o Executivo não atenda as reivindicações das duas categorias. Nesta terça-feira (6), dezenas de profissionais se reuniram em frente a Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap) para pedir melhorias nas condições de trabalho.

Conforme Mauro Ribeiro, presidente do Sindicato dos Engenheiros de Minas Gerais (Senge-MG), os engenheiros e arquitetos querem a manutenção do plano de cargo e carreira, incorporação das gratificações, valorização do profissional e volta da logomarca da Sudecap nas obras. A Associação dos Engenheiros da Sudecap (AES) e o Sindicato dos Arquitetos de Minas Gerais (SINARQ/MG) também participam do movimento.

Na quinta-feira (8), as categorias irão realizar assembleia para decidir se entram ou não em greve. Ribeiro destacou que, caso os profissionais decidam por cruzar os braços, obras realizadas na cidade, inclusive do Orçamento Participativo de 2016, além dos serviços de regulamentação urbana, fiscalização, planos de obras do Governo, dentre outros, serão paralisados.

A prefeitura informou que "a Superintendência de Desenvolvimento da Capital - Sudecap e a Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura apresentaram juntamente à Secretaria Municipal Adjunta de Recursos Humanos as reivindicações propostas pelos engenheiros e arquitetos da Sudecap para avaliação".