As fortes chuvas que atingiram Belo Horizonte na noite dessa quinta-feira (6) deixaram mais um rastro de destruição. O motorista de uma van escolar morreu após um raio atingir uma árvore, que acabou caindo sobre a pista na avenida Nossa Senhora do Carmo, no bairro Sion, região Centro-Sul da cidade. No carro ainda estavam cinco crianças, que nada sofreram.

Até saber que o filho de 6 anos não tinha sofrido um arranhão, Arthur Rezende desesperou-se. Ele estava em casa com a esposa e a filha quando recebeu uma ligação avisando sobre o acidente.

“Achei que era trote. Pedi para falar com ele, e quando confirmei, saímos de carro, correndo”, contou. Nas proximidades do Shopping Ponteio, no entanto, o trânsito congestionado deixou a família ainda mais apreensiva. “Não pensei duas vezes. Desci do carro e fui a pé até o local do acidente”.

Lá, ao constatar que a criança estava bem, o pai desabou a chorar. A van estava destruída. “Foi um milagre”. O condutor do veículo não teve a mesma sorte. O carro descia a avenida Uruguai, vindo da Escola da Serra, e, ao atravessar a Nossa Senhora do Carmo, foi atingido pela árvore. O tronco acertou em cheio o lado do motorista, que não teve a identidade divulgada até o fechamento desta edição.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a árvore foi atingida por um raio, que também danificou uma base da PM e um transformador da Cemig. Ninguém ficou ferido.

Outros cinco automóveis escaparam da tragédia. “Meu marido e eu conseguimos sair por conta própria, pela porta esquerda. Um rapaz ajudou a quebrar o vidro traseiro, por onde meus filhos saíram. Não tivemos um arranhão. Se isso não foi um milagre, não sei mais o que é”, disse a administradora Leila Regina Cunha, de 44 anos.

Ela, o marido e os dois filhos estavam em um Sandero que foi danificado pela árvore. “Caiu na lateral, de uma vez”, relembrou.
No local, o cenário era de guerra. Por todos os lados, carros amassados. A pista no sentido Centro-bairro da Nossa Senhora do Carmo foi interditada. A previsão era a de que a liberação ocorresse só nesta sexta (7).

De acordo com o Corpo de Bombeiros, na área do 1° Batalhão, que atende a região Centro-Sul de BH, pelo menos 75 chamados foram recebidos devido ao temporal. Os pedidos de socorro incluem demandas de quedas de árvore, inundações e pessoas ilhadas. Só na regional, a Defesa Civil registrou 29,8 milímetros de chuva.