O coronavírus provocou centenas de mortes e deixou milhares de doentes na China. Porém, o medo da doença ultrapassa os limites territoriais do país asiático, deixando o mundo em alerta. 

Em meio a esse cenário de pânico, mensagens falsas se espalham na internet. Na tentativa de esclarecer algumas das principais informações que viralizam em sites, redes sociais e aplicativos de mensagens, confira o que é fake news sobre a pneumonia atípica. 

Vitamina C + zinco
É fake
Um áudio chegou a ser compartilhado em aplicativos de mensagens, induzindo as pessoas a ingerir alimentos com vitamina C e zinco para prevenir a infecção. Essa recomendação não existe por parte do Ministério da Saúde.

Vitamina D
É fake
Vale o mesmo já dito sobre vitamina C e zinco: são informações falsas. Nesse caso, novamente, a "dica" viralizou em vídeos na internet.

Chá imunológico
É fake
Uma receita com alho e hortelã rodou a internet prometendo barrar a transmissão da doença. Porém, não há medicamento específico nem sequer um chá capaz de ajudar na proteção das pessoas.

Risco nas compras da China pela internet
É fake
Algumas pessoas podem até ficar com receio, mas, conforme o Ministério da Saúde, não há evidências que produtos enviados da China para o Brasil tragam a doença. Os vírus, geralmente, não sobrevivem muito tempo fora do corpo do paciente. O tempo de tráfego desses artigos costuma ser de muitos dias. Além disso, a Anvisa monitora os portos, aeroportos e fronteiras.

Notificação emergencial do Ministério da Saúde
É Fake
Uma mensagem chegou a circular informando que existiria uma "notificação emergencial" da pasta. Nela, é destacado que não existe cura para a doença e que, diante disso, as pessoas não devem ir a locais com grande aglomeração de pessoas. O Ministério da Saúde não fez nenhuma notificação de emergência. O órgão reforça que "manter uma boa hidratação" é ideial para síndromes respiratórias.

Carnaval será porta de entrada para o coronavírus
Não é bem assim
A pasta federal afirma que não há comprovação de circulação do coronavírus no Brasil. O isolamento só é recomendado para casos suspeitos. Vale reforçar, porém, que especialistas já ouvidos pelo Hoje em Dia não descartam esse risco, já que milhares de foliões de várias partes do mundo podem vir curtir o Carnaval na capital mineira e cidades do interior.

Médico fala sobre prevenção
É fake
Vídeo de um homem que se diz médico falando sobre a doença e sugerindo, por exemplo, chás e banhos quentes não deve ser repassado. O governo federal reforça que as únicas recomendações são as já feitas pelo Ministério da Saúde, como ficar atentos aos primeiros sinais caso a pessoa tenha estado recentemente no país asiático ou teve contato com pacientes suspeitos. Os principais sintomas são febre, tosse e dificuldade para respirar.

 

Coronavirus