Em 24 horas de trabalhos, as equipes de resgate do Corpo de Bombeiros e de Israel encontraram pelo menos mais 15 corpos. Cinco foram encontrados perto do segundo ônibus, localizado após o rompimento da barragem. Os demais, em un perímetro de cerca de 2 km do local do rompimento.  A informação foi confirmada pela equipe da delegação de Israel, que inclui o embaixador de Israel no Brasil, Yossi Shelley. 

Com isso, o número de mortos pode subir para 80, mas a delegação israelense reforça que o balanço atualizado dos números será repassado pelas forças de segurança nacional durante a noite desta terça-feira (28).

De acordo com balanço mais recente, 288 pessoas estão desaparecidas. O acidente com a barragem Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, foi na última sexta-feira (25). Cerca de 13 milhões de metros cúbicos de rejeitos de minério de ferro cobriram o local onde funcionava o refeitório da Vale, casas e uma pousada na região, além de arrancar parte de um pontilhão. A lama atingiu ainda o rio Paraopeba e a preocupação das autoridades é evitar que ela chegue ao rio São Francisco.

Relembre

O segundo ônibus foi localizado no último domingo (27), quando o brigadista voluntário Nelio Costa, de 62 anos, saiu para fazer o resgate de uma vaca que estava atolada. Ele observou uma peça azul no meio da lama, que atraiu sua atenção. O brigadista escavou e descobriu a inscrição "Autorizado Denatran". Em seguida, comunicou a descoberta aos outros. 

Leia mais:
Veja o relato do voluntário que foi resgatar uma vaca e encontrou o 2° ônibus sob a lama
Vale responderá a ações coletivas nos EUA por tragédia em Brumadinho
Órgãos oficiais se manifestam sobre eutanásia de animais na área destruída em Brumadinho
Contato com rejeito pode causar problemas de saúde; veja orientações