Minas Gerais é o terceiro estado do país em número de doadores de órgãos, 245 por ano. Porém, quando este índice é convertido em doadores por milhão de habitantes, o Estado cai para o 11º lugar (12,5 doadores por milhão de habitantes/ano). Os dados, referentes a 2014, são do Registro Brasileiro de Transplantes (RTB) da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO).

Para discutir a situação dos transplantes em Minas, médicos de diversas especialidades participam neste sábado (26) em Belo Horizonte de uma reunião multidisciplinar com o tema “Transplantando vidas em Minas Gerais”. O intuito é debater o cenário atual e propor avanços na área. Uma das questões abordada é a falta de órgãos, que é uma grande empecilho para a realização de transplantes no Estado.

“Temos que diferenciar este problema da falta de doação. A taxa de recusa por parte das famílias (cerca de 44%) aumentou no último ano. Mas, para a identificação de doadores e captação em nosso Minas Gerais, a organização necessária ainda está em desenvolvimento. Informação e orientação sobre esse tema à população é uma necessidade constante, mas a própria comunidade médica ainda constitui importante obstáculo à disponibilização de um maior número de órgãos em Minas Gerais”, explica o coordenador do evento, o cirurgião Agnaldo Soares Lima.

Atualmente, novos imunossupressores procuram trazer melhor eficiência para controle da rejeição, com menor incidência de efeitos colaterais em pacientes transplantados. “As preocupações têm se voltado para a qualidade de vida do a longo prazo. Drogas que reduzem efeitos sobre os rins, cuidados nutricionais e atividades físicas são aspectos muito valorizados atualmente" , afirma o cirurgião.

Durante o evento serão apresentados dados sobre o panorama da doação de órgãos no Brasil, a situação dos transplantes de fígado, rins, pâncreas e coração em Minas, a retirada de múltiplos órgãos e tecidos e apresentadas formas de diferentes incentivos para doação de órgãos.

O evento acontece neste sábado (26) na sede da Associação Médica de Minas Gerais (AMMG), na avenida João Pinheiro, 161, no Centro de BH.