Por conta do Dia dos Namorados, comemorado no sábado (12), a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) abriu uma exceção e vai permitir o funcionamento dos bares e restaurantes até 1h. No entanto, o secretário municipal de Saúde, Jackson Machado Pinto, faz um alerta.

“Esperamos que as pessoas, apesar da liberação das atividades, se comportem como devem. Ao irem ao jantar no Dia dos Namorados, comemorar uma data tão importante, que façam com muita responsabilidade, usando máscara sempre que puderem”, afirmou, em entrevista à Rádio Itatiaia, nesta quinta-feira (10).

Já o infectologista Unaí Tupinambás, membro do Comitê de Enfrentamento à Covid-19 de BH, avalia que a melhor opção é evitar esses estabelecimentos. “Se for, ficar em um ambiente aberto, mantendo a distância de dois metros. O melhor é não ir, é ficar em casa neste momento”, avaliou o médico.

Além disso, o especialista lembrou que, apesar da mudança do horário de funcionamento, a população não pode deixar de cumprir as medidas de segurança. “Não é o momento de relaxarmos, muito pelo contrário. É recrudescer os cuidados para podermos sair o quanto antes dessa crise sanitária e humanitária”, completou. 

Números

Conforme o boletim epidemiológico e assistencial da PBH desta quarta-feira (9), mais de 217 mil belo-horizontinos testaram positivo para o coronavírus desde o início da pandemia. Destes casos, 5 mil evoluíram para óbitos.

A taxa de ocupação de UTIs Covid na capital é de 77,7%, enquanto a das enfermarias está em 60,5%. Já o número médio de transmissão por infectado, o chamado RT, foi registrado em 0,95.

Leia mais:

BH: nova fase da volta às aulas será 'em bolhas', duas vezes por semana, para alunos de 6 a 12 anos
Essenciais, motoristas de ônibus e garis de BH comemoram vacinação e lembram do medo da Covid