O Departamento de Obras Públicas (Deop), vinculada à Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop), publicou, nesta quinta-feira (27), o edital de licitação para a continuidade da implantação do Centro de Tecidos Biológicos de Minas Gerais (Cetebio– 2ª etapa), em Lagoa Santa, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.
 
Os envelopes com a documentação e propostas devem ser apresentados para protocolo no Deop, na Cidade Administrativa, em 29 de setembro. Não serão considerados documentos protocolados em outro local. A abertura dos envelopes vai ser realizada no dia seguinte, 30 de setembro.
 
O valor máximo aceito para execução dos serviços é de R$ 9.124.177,53. Para os interessados, o edital encontra-se à disposição no site do Deop. Clique aqui para ler o documento na íntegra. O projeto, a planilha de quantitativos e preços unitários e demais documentos que compõem o edital de licitação podem ser adquiridos no Deop até o dia 25 de setembro, mediante o pagamento de R$ 30.
 
A construção do Cetebio está sendo feita em etapas e vai contemplar sete bancos: o Banco de Medula Óssea, o Banco de Sangue de Cordão Umbilical e Placentário, o Banco de Sangues Raros, o Banco de Pele, o Banco de Membrana Amniótica, o Banco de Tecido Musculoesquelético e o Banco de Tecidos Cardiovasculares.
 
Dentre esses, o Banco de Medula Óssea, por exemplo, já está em pleno funcionamento, possibilitando o atendimento a pacientes com indicação de transplante de medula óssea. Além disso, a previsão é que o Cetebio também contemple laboratórios de pesquisa e controle de qualidade.
 
Iniciativa pioneira
 
O Cetebio cuida da captação, seleção, coleta, processamento, armazenamento e distribuição de tecidos e materiais biológicos seguros e de alta qualidade técnica. Os tecidos são coletados de doadores vivos e não vivos e destinados aos hospitais autorizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Além disso, os materiais são processados de acordo com critérios de qualidade internacionais e normas técnicas do Ministério da Saúde e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).
 
O espaço é fruto de iniciativas de inovação tecnológica e pesquisa da Fundação Hemominas em parceria com o Ministério da Saúde (MS), Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES), Prefeitura de Lagoa Santa, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Secretaria de Estado de Saúde (SES), Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg), MG Transplantes, Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), Fundação Ezequiel Dias (Funed) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig).
 
(* Com Agência Minas)