O possível primeiro caso de reinfecção por Covid-19 em Minas é alvo de investigação da Secretaria de Estado de Saúde. Nesta sexta-feira (10), o governo informou que o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs), do Estado, trabalha, em contato com o Ministério da Saúde, na coleta de dados para análise.

O caso teve início após a morte, nessa segunda-feira (6), de um enfermeiro de 22 anos, em Itaúna, na região Centro-Oeste de Minas. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Itatiaiuçu, onde a vítima morava, o jovem apresentou sintomas e testou positivo para a doença em 17 de abril e 27 de junho.

Conforme o secretário adjunto de Saúde, Marcelo Cabral, esse é o único caso com essa suspeita no Estado. O gestor explicou que, na atualidade, "não há literatura (científica) no sentido da reinfecção". 

"Até o momento, aquilo que se apresenta como evidência, ainda sobre objeto de estudo, é no sentido de que, em havendo a infecção, a princípio, não haveria outra infecção. Mas se apresenta esse caso, que está em investigação", declarou Cabral.

Em entrevista ao Hoje em Dia nessa quarta-feira (8), o infectologista Estevão Urbano, presidente da Sociedade Mineira de Infectologia, explicou que, na maioria das vezes, a reinfecção é falsa, proveniente de alguma alteração na testagem ou algum outro problema.

O caso

Libério Tadeu Fonseca Pereira, de 22 anos, era morador de Itatiaiuçu, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e trabalhava no Hospital Manoel Gonçalves, em Itaúna - unidade de referência para atendimento de casos de Covid-19 na macrorregião Centro-Oeste.

Conforme a Secretaria Municipal de Itatiaiuçu, o jovem apresentou sintomas gripais leves em 17 de abril, testou positivo via exame RT-PCR na cidade e ficou em isolamento domiciliar por 14 dias. Na ocasião, os demais moradores da residência foram examinados e deram negativo para a doença. Libério evoluiu bem ao processo e não houve complicações.

No entanto, no dia 27 de junho, o rapaz voltou a procurar a policlínica de Itatiaiuçu, dessa vez com sintomas mais severos e foi encaminhado para internação no Manoel Gonçalves. Nessa ocasião, a mãe, o pai e uma tia do rapaz também testaram positivo para a doença. No dia 4, a genitora faleceu.

"Ele procurou a unidade com sintomas compatíveis com a Covid-19, foi colhido o exame RT-PCR, que deu positivo", informou Carolina Lemos, secretária municipal de saúde de Itatiaiuçu. O óbito ocorreu dias depois, por complicações da doença.