As obras para realocação de 304 famílias, que moravam nas áreas de risco ao longo do córrego Ferrugem, nas cidades de Belo Horizonte e Contagem, na região metropolitana da capital, foram iniciadas. Os novos conjuntos habitacionais serão erguidos pela Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop), com investimento de mais de R$ 34 milhões, sendo R$ 14,26 milhões de repasse governo federal e R$ 19,87 milhões de contrapartida do governo de Minas Gerais. Desse total R$ 9,18 milhões são do tesouro estadual.

Os apartamentos serão contruídos inicialmente em seis áreas do bairro Água Branca, em Contagem. As famílias atendidas pelo Projeto de Reaqualificação Urbana e de Controle de Cheias do córrego Ferrugem moravam nas vilas Itaú, PTO, Canal e Samag, em Contagem, e das vilas Esporte Clube e Madre Gertrudes, em Belo Horizonte. As novas moradias terão espaços para convívio social, prática de atividades esportivas, playground, área de estacionamento para veículos, além de implantação, recuperação e articulação viária no entorno dos prédios.

Serão 19 edifícios de quatro pavimentos com 16 apartamentos cada, sendo sete unidades de dois quartos (45,83m²,cada), oito de três quartos (55,85m², cada) e um apartamento de dois quartos adaptado para pessoa com necessidades especiais (55,85m²).