"Gripe é doença séria. Vacine-se". Com esse mote, o governo de Minas lançou a campanha publicitária de vacinação contra a gripe. Desde o dia 10 deste mês, até o dia 31 de maio, as unidades básicas de saúde, que já receberam 60% das doses, estarão aptas a aplicar as vacinas de prevenção aos vírus. A estimativa da Secretaria Municipal de Saúde (SES-MG) é imunizar 6.018.977 mineiros. 

O público alvo que poderá se dirigir aos 4.100 postos em todo o Estado é formado por crianças — na faixa etária de seis meses a menores de seis anos de idade —, gestantes, mulheres que deram à luz até 45 dias após o parto e indivíduos com mais de 60 anos. 

Também constituem o grupo trabalhadores de saúde e serviços públicos e privados, professores, povos indígenas, presos, funcionários do sistema prisional e pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais.

Neste ano, a SES-MG estabeleceu prioridade no período entre 10 e 19 de abril a crianças e gestantes. De acordo com o secretário de Saúde, Carlos Eduardo Amaral Pereira da Silva, no ano passado esse público não bateu a meta. O índice de vacinação dos menores de seis anos foi de 83,53% e gestantes, 85,12%. No entanto, de acordo com o secretário, a vacina não será negada a pertecentes do grupo neste período. Segundo o último boletim, um belo-horizontino, pertencente ao grupo, morreu por H1N1.

A convocação é importante, afinal, o período é propício para surtos. "Esse é o momento em que buscamos a cobertura da população antes mesmo do aparecimento do surto realmente. Por causa do frio, as pessoas ficam mais juntas e fecham as janelas. A vacinação reduz consideravelmente o número de gripe grave", disse. A meta é vacinar 90% da população. 

Dados 

Até esta terça-feira, 456 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) foram notificados em Minas. Desses, 44 já tiveram amostras processadas. Treze foram confirmados como Influeza e 31 por outros vírus respiratórios. Dos dados confirmados de Influeza, 11 são referentes a Influeza A H1N1 e dois por outros subtipos.

Leia mais:
BH registra primeira morte pelo vírus da gripe H1N1 neste ano