A Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) está com vagas abertas para contratações emergenciais de médicos que irão atuar no tratamento de pacientes com Covid-19 em três cidades mineiras. São até 74 oportunidades, distribuídas por Belo Horizonte, Patos de Minas e Barbacena.

Para a capital mineira, o Hospital Júlia Kubitschek (HJK) está com inscrições abertas até esta segunda (28) para contratação de 32 médicos, sendo 18 para generalistas e 14 para especialistas.

No Hospital Regional Antônio Dias (HRAD), em Patos de Minas, são oferecidas 20 vagas para médicos generalistas, com carga horária de 12 horas – ou 10 para 24 horas semanais – com remunerações básicas de R$ 3.500 e R$ 7 mil, respectivamente. Já para os médicos especialistas, estão disponíveis 20 vagas para 12 horas (R$ 4.595) ou 10 para 24 horas semanais (R$ 9 mil). As inscrições vão até o próximo dia 4 de julho. Veja o edital aqui.

Em Barbacena são oferecidas duas vagas para médico clínico, com carga horária de 24 horas semanais e salário de R$ 5.801,50. As inscrições para o Hospital Regional Dr. José Américo vão até dia 2. Conforme informou a Fhemig, as remunerações básicas podem ser acrescidas de vantagens inerentes ao local de atuação e à função exercida, informadas na etapa de contratação.

Ubá

Em Ubá, na Zona da Mata, a Casa de Saúde Padre Damião (CSPD) abriu processo seletivo simplificado para preenchimento de vagas e formação de quadro de cadastro reserva para as funções de técnico de Enfermagem (30 e 40 horas semanais), enfermeiro, farmacêutico, técnico em Patologia clínica, técnico de informática e auxiliar administrativo (40 horas semanais), fisioterapeuta (30 horas semanais) e médico clínico (24 horas semanais). As inscrições vão até 9 de julho e os detalhes estão disponíveis no site da Fhemig. 

(*) Com informações da Agência Minas

Leia mais:
Minas se aproxima de 46 mil vidas perdidas para a Covid-19
BH inicia aplicação de vacinas da Janssen em moradores de rua
Grávida de 42 anos é a 1ª morte confirmada pela variante delta da Covid-19 no Brasil