A Polícia Civil prendeu um homem de 30 anos, suspeito de estupro de vulnerável e por divulgar em sites pornográficos, sem autorização, vídeos íntimos de mulheres com que ele se relacionou. Ele é estudante de arquitetura da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e foi preso nessa terça (3), durante a operação “Cassandra”,  em Contagem, na Região Metropolitana de BH.

Na casa do suspeito, os agentes apreenderam um aparelho celular, um notebook, dois HDs externos e diversas mídias, além de maconha e haxixe.

As investigações da delegacia Especializada em Investigação aos Crimes Cibernéticosduraram cerca de um mês e começaram depois que uma das vítimas procurou a polícia. O suspeito teria mantido relação sexual com pelo menos uma das vítimas qunado ela estava inconsciência, tendo filmado e divulgado na internet. Uma delas contou que no dia do fato, teria ingerido muita bebida alcoólica e só tomou conhecimento do vídeo, e do estupro, somente na delegacia.

Outras vítimas alegaram que deram o consentimento para a filmagem, mas com a condição do material ser apagado logo em seguida. Mas conforme a polícia, o autor fingia que apagava os vídeos e, posteriormente, divulgava todo o material.

Além das publicações sem consentimento, o suspeito colocava os nomes, números de telefone e redes sociais dessas mulheres em sites pornográficos. "Ao todo já foram identificadas quatro vítimas e todas se surpreenderam ao saber que suas imagens estavam sendo divulgadas em sites pornográficos. Tivemos muito êxito nas apurações e investigações deste caso", destacou. O chefe da divisão de Crimes Cibernéticos, explicou o delegado Guilherme Santos.

equipe da delegacia Especializada em Investigação aos Crimes Cibernéticos
equipe da delegacia Especializada em Investigação aos Crimes Cibernéticos

A expectativa agora é que outras vítimas possam ser identificadas com a continuação das investigações.

Ele foi encaminhado para o presídio Inspetor José Martinho Drumond, em Ribeirão das Neves, também na Grande BH.