Estudantes da Escola Estadual Sagrada Família II, no bairro Sagrada Família, região Leste de Belo Horizonte, acionaram a Polícia Militar na noite desta quarta-feira (9), depois de ouvirem um barulho de bomba próximo à ocupação dos alunos dentro da instituição de ensino.

Segundo informações dos militares do 16º Batalhão da Polícia Militar, os estudantes contaram que um grupo de mascarados detonaram bombas do tipo garrafão no pátio da escola.

Ainda de acordo com a PM, os estudantes relataram que na madrugada desta quarta, um grupo de jovens foi até à instituição de ensino com pedaços de pau, cabos de vassouras e bateram nas barracas dos manifestantes.

A PM informou que foram realizadas buscas na região, mas ninguém foi localizado. A corporação disse que nenhum dos estudantes que participam do manifesto ficou ferido.

Ocupações

Os estudantes que estão nesta ocupação fazem parte do protesto contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55/2016, que limita os gastos do governo federal pelos próximos 20 anos. Estudos mostram que a medida pode reduzir os repasses para a área de educação que, limitados por um teto geral, resultarão na necessidade de retirada recursos de outras áreas para investimento no ensino. O governo defende a medida como um ajuste necessário em meio à crise que o país enfrenta e diz que educação e saúde não serão prejudicadas.

Eles também são contra a reforma do ensino médio, proposta pela Medida Provisória (MP) 746/2016, enviada ao Congresso. Para o governo, a proposta acelerará a reformulação da etapa de ensino que concentra mais reprovações e abandono de estudantes. Os alunos argumentam que a reforma deve ser debatida amplamente antes de ser implantada por MP, que começa a vigorar imediatamente.

Leia mais:
MPMG e MPF entram com ação para que provas do Enem não sejam adiadas em escolas ocupadas em Minas
Alunos mudam ocupação, PUC garante provas, mas Inep diz que vai avaliar campus antes de Enem
Temer sobre ocupações: não damos importância a elas