Após o aumento nacional de preço do etanol hidratado na semana passada, o valor médio do combustível em Minas é de 67,85% e, portanto, ainda é competitivo ante o da gasolina. A situação se repete em apenas outros três estados brasileiros: Mato Grosso, Goiás e São Paulo. A conclusão é de um levantamento feito pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), divulgado nesta terça-feira (19). 

De acordo com a ANP, a vantagem perante a gasolina só existe quando o valor do etanol de cana ou de milho tenha um preço limite de 70% do derivado de petróleo nos postos. O produto tem menor poder calorífico do que a gasolina. 

Em Mato Grosso, o hidratado é vendido em média por 58,47% do preço da gasolina; em Goiás a 66,94%; e, em São Paulo, por 69,76%.

Na média dos postos brasileiros pesquisados pela ANP houve alta de 2,07% no preço médio do etanol na semana passada ante a anterior, de R$ 2,902 para R$ 2,962. O valor do item subiu em 18 Estados e no Distrito Federal na semana passada. Houve recuo em outros 7 Estados. No Amapá, não houve avaliação na semana passada.

Em São Paulo, principal Estado produtor e consumidor, a cotação média do hidratado avançou 2,87% no período, de R$ 2,752 para R$ 2,831 o litro. A maior alta semanal, de 4,22%, foi no Rio Grande do Norte.

Na comparação mensal os preços do etanol subiram em 19 Estados e no Distrito Federal e recuaram em apenas 5 Unidades. Em Tocantins, as cotações ficaram estáveis e no Amapá não houve avaliação.

Na média brasileira o preço do etanol pesquisado pela ANP acumulou aumento de 7,409% na comparação mensal, com destaque para São Paulo, a maior alta nos preços do biocombustível no período, de 10,59%.

O preço mínimo registrado na semana passada para o etanol em um posto foi de R$ 2,269 o litro, em Mato Grosso, e o máximo individual ficou de R$ 4,700 o litro, no Acre. Mato Grosso tem o menor preço médio estadual, de R$ 2,598 o litro, e o maior preço médio ocorreu nos postos do Rio Grande do Sul, de R$ 4,010 o litro.

Leia mais:
ANP fez mais de 18,6 mil ações de fiscalização em 2018
Apesar da alta, etanol ainda é mais vantajoso que a gasolina em Minas
Gasolina sobe em Minas Gerais, mas recua em 15 estados e no DF, diz ANP