Uma mulher de 41 anos foi assassinada a marretadas no apartamento onde residia, na noite dessa quarta-feira (13), na Vila Barraginha, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

O suspeito do crime, que está foragido, é o ex-companheiro, de 61 anos, que não aceitava a partilha de um terreno, avaliado em cerca de R$ 600 mil, após o término do relacionamento.

De acordo com a Polícia Militar, a filha do casal, que não morava com a mãe, ligou para a corporação para pedir ajuda após ela ter recebido uma ligação do pai. Na chamada, ele contou que havia matado a mulher e iria fugir.

Os militares iniciaram as diligências e foram à residência da vítima, que foi encontrada, caída no chão, ao lado da cama: ela tinha marcas de agressão no rosto e na cabeça, já sem sinais vitais.

A perícia foi chamada e localizou uma marreta de construção civil, possivelmente utilizada no crime. O corpo da mulher foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal.

Brigas por terreno

Uma vizinha da vítima disse aos policiais que ouviu gritos no local por volta das 18h de quarta, mas não associou que pudesse ser uma briga. Familiares da vítima afirmaram que as brigas eram constantes entre o casal por causa da partilha de um terreno.

Os parentes relataram que a mulher chegou a solicitar medidas protetivas contra o homem por ameaça de morte. Entretanto, a polícia informou que não localizou Boletim de Ocorrência (B.O.) nesse sentido - foi encontrado apenas um registro relacionado a um roubo de aparelho celular.

O homem está foragido.

Leia mais:
Quatro pessoas morreram após caminhão cair de ponte na BR-381, em João Monlevade
Cresce procura por vacina contra Covid em clínicas particulares de BH mesmo sem disponibilidade