Com vestido longo, unhas pintadas e repetindo o bordão “olha ela”, como uma forma de anunciar a própria chegada, Bárbara Vieira, de 45 anos, aparece na rua dos Goitacazes, no Centro da capital mineira. De mesa em mesa, ela – mulher trans, negra e ex-moradora de rua – pede um trocado e aproveita o momento para bater papo sobre assuntos diversos: desde as desavenças entre alguns comerciantes da região até a atual conjuntura política brasileira. Mas o assunto que tem tomado conta da maior parte da rotina é uma cerimônia de casamento, o dela.

A união com o jovem Elvis Soares, de 22 anos, será celebrada neste sábado, às 20h, no Bar do Fernando, próximo ao Mercado Central, onde os dois se conheceram há cerca de oito meses e passaram a compartilhar um amor à primeira vista. Para deixar tudo nos trinques e acertar os detalhes da cerimônia, Bárbara se reuniu com alguns amigos, muitos deles clientes do boteco. A rede formada em prol da união vai possibilitar a realização de um dos sonhos mais antigos de Babi, como é conhecida pelos mais íntimos.

Ela conta que, desde muito nova, teve uma vida complicada. Sofria com o preconceito e a falta de aceitação. Porém, prefere não lembrar do passado e deposita no amor as esperanças de um mundo melhor. Segundo Babi, toda a história é conhecida pelo marido, com o qual já assinou união estável no mês passado e com quem mora de favor na pensão de uma amiga, na rua dos Guaranis. “Falei com ele: sou preta, velha, horrorosa e não tenho dente. Ele respondeu: você tem tudo por dentro e foi por essa pessoa que eu me apaixonei”, conta, com os olhos marejados.

A forma como Babi revelou o romance fez com que a estudante Núlia Costa, de 23 anos, assumisse as rédeas da celebração. Com a missão de fazer do dia um dos mais importantes para a noiva, Núlia tem, inclusive, desembolsado tempo e dinheiro para realizar alguns dos desejos da amiga. “Vou fazer o bolo e comprar alguns elementos para a decoração. Também fiz impressões de convites para que ela pudesse distribuir aos mais próximos”, relata a estudante, que organizou, no ano passado, uma festa de aniversário para Babi.

O publicitário Arnaldo Stemberg (48) foi o responsável pela arte do convite já entregue a quase todos os vizinhos do bar. “É uma causa sensacional e fiquei feliz demais em poder ajudar. Uma contribuição singela, mas de coração”, disse. O gesto foi reconhecido por Babi. “Simplesmente amei”. 
Além do suporte de Arnaldo, Núlia e Rosilene Alves, a dona do bar que reservou o espaço para a cerimônia, Babi ainda enumera que ganhou o Dia da Noiva em um salão da região, um buquê de flores que pretende não arremessar após o término do casamento “para não despedaçá-lo” e o vestido de noiva, “dourado feito ouro”. 

Com quase tudo pronto para a tão esperada data, o nervosismo bate à porta. “Mas sou uma guerreira, que chegou até aqui e vai continuar. Por isso, quero, no dia mais feliz da minha vida, essas pessoas ao meu lado. Elas são minha lata de espinafre”, brinca Bárbara.


Cerimônia será em bar no Centro, local onde Bárbara conheceu o marido e fez amigos

Famosa, humana e carismática. Esses são alguns dos adjetivos atribuídos a Babi por clientes do bar que se tornaram grandes amigos. A proximidade com alguns deles, inclusive, resultou em convites para apadrinhar a união. É o caso do casal formado pelo biólogo Vagno Junior, 37 anos, e pelo colorista capilar Max Marinho, 40, que a conhece desde quando tinha apenas 19 anos e curtia a noite belo-horizontina.

noiva trans

Max, Rosilene, Vagno e Núlia auxiliam nos preparativos da festa de Babi

Mesmo que ainda não saiba se vai conseguir comparecer à cerimônia em função de uma viagem a trabalho, Max diz que se sentiu extremamente honrado com o pedido feito por Babi. “Um luxo. A Bárbara é uma lição de vida, uma luz. Ela faz parte da minha história”, descreve o colorista capilar. O namorado complementa: “ficamos muito felizes. É um presente ser convidado para ser padrinho desse casal”, afirma Vagno.

A cerimônia será um marco também na história do bar do Fernando. À frente do espaço há pelo menos 25 anos, Rosilene Alves diz que já presenciou diversas comemorações no estabelecimento, como aniversários e formaturas. No entanto, o local terá o primeiro casamento. 
“A Bárbara é uma figura muito conhecida por todos os nossos clientes, até porque ela anda por todos os lugares. Estamos nos organizando para oferecer um excelente dia para ela”, disse a comerciante.